Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

06 abril 2016

Las Viboras Cambian De Piel [Guns and Guts] Armas e Coragem - Subtitle/Legenda Português PTBT.srt [Especial Brasil]


Las Viboras Cambian De Piel - México
Guns and Guts - USA
Armas e Coragem - Brasil

Produção: México 23 Maio de 1974
Diretor: René Cardona Jr.
História: Fernando Galiana
Música: Raúl Lavista
Fotografia: José Ortiz Ramos
Produção: Sidney T. Bruckner  e René Cardona Jr.
Edição: Alfredo Rosas Priego    
Locações: Desierto de los Leones, Estado de México, México
Co Produção: Estudios Churubusco Azteca S.A.

Jorge Rivero – Pistoleiro Profissional
Pedro Armendáriz Jr. - Marido Traído
Rogelio Guerra - Prisioneiro Fugitivo
Zulma Faiad - Amiga do Pistoleiro/Chiquita
Quintín Bulnes - Xerife
René Cardona   - Monge
Chano Urueta  - Frei Jose
Rebeca Silva - Prostituta
Letícia Robles - Prostituta
Diana Selga - Prostituta
Susana Polga - Prostituta
Gladys Vivas - Esposa do Xerife
Enrique Pontón - Jogador
Carlos Agostí - Xerife
Olivia Pasos, José Antonio Mena, Arturo Silva, Jaime Moreno, René Barrera, Guillermo Hernández,  Jesús Gómez e Armando Acosta. 


Um filme mexicano que merecidamente deve fazer parte deste portal e quem achei interessante em conhecer, desfrutar e comentá-lo, pois achei que merece ser lembrado pela originalidade e o seu sucesso na época em que fora lançado.

Descobri esta obra a pouco tempo e fui procurar algo e não encontrei muita coisa na internet e isso me motiva a escrever muito sobre o assunto, para que outras pessoas passem a conhecê-lo melhor e curtam também e com certeza esse será mais um filme com muitas surpresas. “Armas e Coragem” possui uma fórmula surpreendentemente simplista, emocionalmente e intelectualmente banal do western europeu com grandes duelos, lutas, tiroteios com muita violência sangrenta, satisfatória mas com momentos de nudez sublime e super sensuais com um belo grupo de atrizes mexicanas.


Não podemos comparar aos Westerns Europeus e nem de perto ao americano mas choca pela violência, celebrações imperturbáveis de brutalidade e sentido emocional. Mostra-se neste filme exclusivamente somente a parte ruim e má em todos os sentidos.

Tenta-se capturar uma violência elegante que sempre culminará em sangue no resultado de seus tiroteios. Dois andarilhos com o mesmo motivo aparente, unem-se e cavalgam juntos à caminho da empoeirada cidade de Santa Fé na fronteira mexicana para desafiarem um xerife corrupto (o bom ator Quintin Bulnes) que vive protegido e recluso em um monasterio transformado em fortaleza junto com um exército de “ajudantes da lei” e sua esposa.


Viajando juntos em um gesto estético ao sub gênero bem ao estilo Espaghetti Western, eles logo aceitam um terceiro membro na sua jornada; um pistoleiro profissional (Jorge Rivero), que veste uma tradicional roupa preta, cuja rapidez pode ser comparada à sua paixão e mania por mulheres de bordel.

Um filósofo da carne, sempre poético com suas prostitutas que apesar das orgias e a violência a toda volta, possui humor. Um filme que evoca uma atmosfera de raiva, decadência e estagnação moral.
Atiradores com capacidade de matar à covardia.

Armendáriz contrata Jorge para matar uma pessoa. Rapidamente fazem o acordo, mas logo após, pede o dobro da recompensa, sabendo uma vez que para receber o adicional será pela morte de um xerife e não de um homem qualquer. A ganância pulsa dentro do pistoleiro que só se importa com o dinheiro assim como Joe. [Por um Punhado de Dólares], em algumas situações, jogando em ambos os lados.


Enquanto a trama bizarra do pistoleiro “Jorge” é fazer amizade com o xerife e infiltrar-se em sua fortaleza, a tensão se desenvolve cada vez mais. Seus amigos contratantes são traídos por ele, mas que ao explicar-se futuramente, faria parte do plano para mantê-los vivos e eliminar o xerife.

Filmado durante uma época artística e cultural, quando a maioria dos filmes de crime ainda estavam infestando os cinemas atraídos por uma geração inteira pelo mundo como no europeu, percebe-se um baixo custo no orçamento aproveitando-se bem da paisagem original mexicana de “Desierto de los Leones” onde foram as locações.

O bem contra o mal inflexível, na sombra do Espaghetti, um westerns sem heróis e só com vilões e aqui também têm-se um leve flash back de “O bom, o mau e o feio” de Leone. Um filme tão inteligente como turbulento, impenitentemente ousado na execução, e cinicamente implacável em sua representação de anjos sujos ou seres humanos da pior espécie.

 É um western perverso, rude e indisciplinado, o seu entusiasmo ao assisti-lo é tentar superar as barbáries inimagináveis de história pesada e principlamente pela trama de traição e vingança envolvendo mulheres.


Filmado em uma paisagem poeticamente sombria que promove cenas de isolamento, amoralidade e decadência. Não só os edifícios das cidades, os campos são decrépitos, mas assim são também as pessoas que os habitam.
Este casamento entre forma e conteúdo, aparência e tema, é surpreendentemente ambicioso. A quantidade de personagens, atores e extras, também mostra o quanto deve ter sido o orçamento que até lembra algum dos filmes de Demofilo Fidani [Miles Deen] que tinha também esta dificuldade e driblava à todos como boas histórias.



Embora o ritmo deste conto acelerado de duelo “Armas e Coragem’, ocasionalmente, são, quebrados com belíssimas e generosas de nudez como no jogo de cartas entre o pistoleiro e mais três prostitutas de uma cidade, onde cada partida perdida, o perdedor tira uma peça de rouba até ficarem nus por completo.
A atriz Rebeca Silva, prostituta, ao despir-se no quarto para o andarilho, com muita sensualidade, também mostra porque arrastava multidões ao cinema.

A exuberante atriz e musa mexicana Zulma Faiad dá um show à parte em suas performances "sexys" como prostituta, ex amiga de aventuras do pistoleiro e a bela música conduzida por Raúl Lavista complementa toda a ação. A violência transborda através da tela. Jorge e seu amigo andarilho, procuram exclusivamente pelo sangue do xerife de Santa Fé. Um por ter sido preso injustamente por ele na prisão estadual e ter perdido tudo o que tinha e Jorge por ter perdido sua mulher para ele.


Ao final, o pistoleiro e o andarilho surpreendentemente saberão que o xerife na verdade é irmão de Jorge e que tirou-lhe a sua mulher à força. A morte vem com o terror doloroso e dispendioso, e seus cineastas também tratam paradoxalmente a violência de uma maneira também amorosa.

Os enquadramentos do diretor René Cardona Jr., a bela fotografia de José Ortiz Ramos e os efeitos especiais transforma o filme em uma arte de pintura.

Os personagens, os corpos caindo em câmera lenta sob o fogo de metralhadoras configuram criteriosamente em “Sam Peckinpah” e “Sergio Leone”, com bases na sensibilidade política que caracteriza filmes como “Run, Man, Run!”, “La Resa Dei Conti” e “Quien Sabe!”. “Guns and Guts”após toda a sua trajetória de vingança, traição e sangue, culmina em um final oferecendo um confronto apocalíptico inigualável.


Apesar da cópia anamórfica 2.35.1 em widescreen que exibe alguns chuviscos, não impede a boa exibição e a faixa Dolby Digital Mono, dublada em inglês e nos transfere a uma dimensão bem nostálgica do cinema.

O bem e o mal são apenas detalhes neste filme. Uma inegável sensação de solidão e desesperança prevalece, enfatizada por uma instintiva e por que não dizer, uma refinada direção e fotografia que, embora perceptivelmente inspiradora, capta o deserto emocional da paisagem em si como um reflexo em um espelho da alma desses homens.

Apesar de inesperado, você talvez não se surpreenda muito com o fim porque entenderá que todos mereceram aquele fim [Era Uma Vez no Oeste]e isso eu acho que foi a ideia original do escritor e diretor:

A lição e o castigo vem para todos. Uma bela e agradável produção mexicana que junto aos clássicos de Leone, sobreviverão ao tempo... mas às críticas, dificilmente positivas.
Esta foi a forma que encontrei de homenagear as produções mexicanas que também aventuraram-se no oeste e deixaram bons filmes para os fãs deste gênero. "Viva México!".



Links disponíveis na Web:
http://depositfiles.org/files/81os8cuob
Download da Legenda/Subtitle.srt/Portuguese/Brasil
http://www.mediafire.com/download/5ep40vq42qj1l8g/Guns_and_Guts_Portugues_-_Brasil.rar
495 Mb
Formato AVI - Xvid
Ripped VHS
Qualidade 320 x 240 pixels
Duração: 91 minutos
Áudio Espanhol
Legendas srt Portugues


Disponível também no youtube está versão em Espanhol.

4 comentários:

  1. I could never understand why Mexico did not become a huge film industry during the Euro-western boom. They were closer for the American actors than Spain and I'm sure it would have been just as inexpensive to make films there as Spain plus they already had an established film industry. I feel they blew a huge opportunity to compete with and continue on Western film making.

    ResponderExcluir
  2. Bem observado Tom.
    Inclusive fazendo fronteira com EUA, e produziram filmes muito bons. Atores bons, músicos bons, cenários similares ao Espaghetti, boas pradarias, enfim, poderiam ter aproveitado melhor a oportunidade mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Emanuel Neto07/04/16 07:15

    Nunca tinha ouvido falar deste filme. Parece-me um western bem interessante. Vou ver assim que puder.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como bom apreciador de um Espaghetti, tenho certeza de que lhe agradará. É bom descobrir novidades mesmo depois de muito tempo. Abraço e obrigado pela participação.

      Excluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: