Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

07 fevereiro 2019

DOAÇÕES AO PROJETO "el cine del oeste en la comunidad de madrid"

DOAÇÕES AO PROJETO "el cine del oeste en la comunidad de madrid"

O Oeste filmado na Comunidade de Madrid/Espanha

Projeto do Livro dedicado a história, as localizações e os populares madrilenhos que trabalharam no popular gênero do Espaghetti Western.

Para qual propósito serão usadas as contribuições.
O principal objetivo é de arrecadação de € 3.500 que serão destinados a:

. Impressão de 300 cópias do livro.
. Layout, Design, fotografia.
. Recompensas e remessas.
. Equipe Verkami
. Comissões bancárias.
. Promoção

Sobre as recompensas:

Aqueles que nos apoiarem neste projeto receberão uma cópia do livro a um preço reduzido, incluindo o envio por correio registrado.

Além disso, dependendo da contribuição, você poderá obter outras recompensas como uma cópia do livro dedicado, com a inclusão do seu nome nos agradecimentos e outros presentes como camisas desenhadas por Miguel Rejas (www.miguelrejas.com)

Cinco cópias da revista "Superjoven, Return to the West", dedicada pelo seu autor, Rafael Amat. Comic de humor que narra as aventuras de Superjoven (uma espécie de cowboy mas sem superpoderes) no Almeria dos anos 60. Editorial Sol de Sol.


Uma cópia de "The spaghetti-western guide", [guia] doado por seu autor Ron B. Sobbert.
Um guia ilustrado completo de todos os Espaguete-Westerns rodados na Europa de 1962 a 1978.
Um livro essencial para todos os fãs do gênero.


Fotocromos assinados pelo diretor Eugenio Martín e a atriz Lone Fleming e uma visita guiada para os locais onde as cidades de Golden City estavam localizadas (Hoyo de Manzanares) e Lega-Michelena (Colmenar Viejo).
Importante. As fotos e os fotocromos serão escolhidos por ordem de compra.

Fotocromos "O preço de um homem" e Fotos "O homem de Rio Malo"


Na visita ao Golden City, vamos aproveitar o App lançado recentemente pela Câmara Municipal de Hoyo de Manzanares e da Associação Hoyo Cine, que nos permite ver a cidade em 3D no site.

Visita à Golden City (Hoyo de Manzanares)

Quem somos
Javier Ramos, de Madri, historiador e grande aficionado por filmes.
Ángel Caldito, vitoriano e especialista em cinema na área de Madrid.


Horário agendado
Uma vez que o crowdfunding for concluído e a meta de € 3.500 for alcançada, passaríamos para a fase de edição, layout e publicação do livro que levaria aproximadamente um mês.
Todas as recompensas estariam disponíveis para a mesma data. No caso de visitas guiadas teríamos que especificar a data com aqueles que optaram por essa recompensa.

Se você quiser receber mais informações sobre o projeto, visite nossa página também no Facebook.
https://www.facebook.com/El-cine-del-Oeste-en-la-Comunidad-de-Madrid-280715879279886/
"Oeste na Comunidade de Madrid" ou no nosso blog "Por um punhado de locações".


”DOAÇÕES E INFORMAÇÕES AQUI”

Comentários no blog serão bem-vindos 

31 janeiro 2019

O Evangelho Segundo Simone & Matteo * Inédito no Brasil "Il Vangelo Secondo Simone e Matteo" (1976) [Subtitle/Legenda ptbr.str.] Exclusiva Especial Brasil


O Evangelho Segundo Simone E Matteo - Brasil
Il Vangelo Secondo Simone e Matteo - Itália
Slå Ørerne Ud Drenge - Dinamarca
Aarteenmetsästäjät - Finlândia
Trinity-Kavereiden Uudet Hommat - Finlândia
Norsunluurannikon Pummit - Finlândia
Pour Pâques Ou à La Trinita - França
Tsarlatanoi Tis Pentaras - Grécia
The Diamond Peddlers - Filipinas
Os Dois Demissionários - Portugal
Skattsökarna - Suécia
Bitirimler Elmas Pesinde - Turquia
The Diamond Peddlers - USA
Vier Fäuste - Hart Wie Diamanten - Alemanha
Diamond Pedlar - English Title



Produção: Itália, 29 de Janeiro de 1976
Direção: Giuliano Carnimeo        
Escrito: Pierre-Louis Alberti, Giuliano Carnimeo, Gabriella Giustini e Ugo Tucci
Música: Guido e Maurizio De Angelis (Juniper)
Fotografia: Sebastiano Celeste  
Duração: 105 minutos
Produção: Ugo Tucci
Edição: Amedeo Giomini
Produção: P.A.C Atlas Cinematografica   


Antonio Cantafora (Michael Coby) - Matteo/Butch
Paul L. Smith (Paul Smith) - Simone/Toby
Dominic Barto - Morgan
Jacques Herlin - Ispetor Nelson
Giuseppe Maffioli - Padre Superior
Riccardo Petrazzi - Massimo
Nello Pazzafini - Chefe do Bando Ladrão na loja
Franco Pesce - Padre Remo
Claudio Gora - Sr. Robinson
Fortunato Arena - Cobrador Chefe do Safari
Arnaldo Fabrizio - Anão Chefe Safari
Claudio Ruffini - Ladrão na loja
Roberto Dell'Acqua - Ladrão com a arma na loja
E com Enrico Chiappafreddo, Emilio Messina, Artemio Antonini, Andrea Aureli, Gianlorenzo Bernini, Arnaldo Dell' Acqua e Domenico Di Costanzo.

Inédito no Brasil. Não é um Western. É uma Aventura e Comédia.
Em Dakar, na África, os trapaceiros trapalhões Simone e Matteo escapam da polícia após arrumarem uma confusão em uma loja tentando penhorar uma arma de estimação.

A embaraçosa situação arrumada na loja faz com que o proprietário equivocadamente entenda que está sendo assaltado pela dupla, acionando desta  forma a polícia local e dando alarme na vila.

Durante a fuga, adentram em uma igreja pela sacristia, apossam-se de roupas e disfarçam-se de sacerdotes para enganarem as autoridades e conseguem se refugiar em um mosteiro. São recebidos no mosteiro pelo padre superior que supostamente esperava por sua chegada para um trabalho missionário.

Simone e Matteo sabem que estão sendo confundidos com outros padres e acabam assumindo a falsa identidade, pois no mosteiro há comida e bebida em abundância. Um paraíso para dois andarilhos.


Durante sua boa hospedagem no mosteiro, realizam cerimônias religiosas sem a menor noção de como se fazer isso. As cenas do batismo de um garotinho e a da confissão de um casal prestes a fugir para se casar são uma exceção no filme.

Tudo muda para eles quando entram em uma loja de antiguidades para comprar artigos para igreja e se deparam com uma bela estátua da Virgem Maria decorada com cristais de vidro, mas que na realidade são diamantes verdadeiros prestes a ser embarcada para a Europa por um bando de mafiosos europeus.

Na loja são convencidos pelo “Sr. Robinson”, o chefe da máfia, a não comprarem a estátua falsa, mas ao serem transferidos para prestarem uma missão religiosa à igreja protestante na Holanda, são abordados no aeroporto de Dakar no momento do embarque pelo mafioso para que levem a estátua em sua viagem para a Holanda e a entregue para um amigo.

A partir daí está armada a confusão. Ao chegarem no aeroporto de Amsterdã, na recepção internacional com a estátua da Virgem Maria em mãos e ao soltar-se e cair um cristal no chão, são descobertos e perseguidos como contrabandistas internacionais de diamantes e então toda a polícia holandesa é acionada e tem-se a partir daí, cerca de uma hora de correria na tela.

Além das autoridades, também são perseguidos por um grupo atrapalhado de mafiosos contrabandistas, que rastreiam o paradeiro da estátua por onde a dupla foge. Todos estão freneticamente interessados em apossarem-se dos diamantes.

Bud Spencer e Terence Hill talvez seja a dupla mais popular do cinema europeu e mundial. Entre 1967 e 1985 a dupla estrelou 16 filmes juntos, o décimo sétimo foi "Botte de Natale" [Os Encrenqueiros] de 1994 sob a direção do próprio Terence Hill.

Carlo Pedersoli e Mario Girotti, estes são os seus verdadeiros nomes, e que ainda fazem sucesso entre as jovens gerações. Fazem parte da história do cinema mundial, não limitando-se somente à Itália.

A Alemanha, a Espanha e a França apaixonaram-se pela dupla e para explorar o incrível sucesso que vivenciaram nos anos 70, em 1974, a produtora cinematográfica “Aetos Produzioni Cinematograficheo”, criou sua própria dupla: Simone e Matteo e toda sua divulgação gráfica também assemelhava às ilustrações de Bud e Terence.


Foram muitos filmes que Michael Coby e Paul L. Smith vivenciaram experimentando o gostinho da fama.

A boa sorte destes filmes clones, embora obviamente nunca atingiram os níveis da dupla original, só ficou mesmo na incrível semelhança física dos atores, mas também porque os filmes da dupla original eram perfeitamente inseridos durante os intervalos dos filmes com Bud Spencer e Terence Hill nos cinemas e na TV.

Além do mais, para torná-lo ainda mais absurdos e originais na Itália "Simon e Matteu" foram dublados pelos mesmos dubladores de Bud Spencer e Terence Hill, ou Glauco Onorato e Pino Locchi. Portanto, é possível imaginar que, se a coisa foi capaz de confundir algum espectador italiano, no exterior a confusão passou totalmente desapercebida.

Na Alemanha, a dupla é conhecida como "Toby & Butch".

Arnaldo Dell'Acqua e Roberto Dell'Acqua, atores e acrobatas circenses estão presentes reforçando o cardápio de Dubles nas quedas e pancadarias generalizadas.

Os cinco filmes de Simone e Matteo, todos tiveram uma distribuição internacional e os dois atores mais tarde apareceriam em vários outros filmes em uma extensa carreira européia.

As distribuidoras francesas no entanto, foram ainda mais atrevidas usando o nome Trinity que aparece em todos os filmes, mesmo que não tenha nada a ver com o assunto com a série original.

A música “On my Way” de Guido e Maurizio De Angelis (Juniper) que aparece em outros filmes desta dupla dita o ritmo acelerado da confusão.

Glauco Onorato, dublador de Bud Spencer e seu sózea Paul L. Smith, participou como ator em um filme da dupla de clones, "Carambola, filotto...Tutti in bucca".

No filme por sua vez Paul L. Smith, é dublado por Sergio Fiorentini, que alguns anos mais tarde, seria o dublador de Bud Spencer, da série de televisão "Extralarge" e "We Are Angels" e em mais quatro filmes, incluindo o último filme da dupla original, "Botte di Natale".

Não houve confusão semelhante, mesmo foram nas lutas de Bud e Terence!

Literalmente inspirado no Evangelho, Simone e Mateus, pode ser considerada uma comédia religiosa italiana dirigida por Giuliano Carnimeo em um bom clima pastelão e pancadaria como já se prevê antes de acionar o play.

Este foi o mais fraco da série "Smith & Coby" imitando "Hill & Spencer".


Aqui encontramos os canastrões em fuga e disfarçados de padres na África.

Em meio a dívidas e sem destinos, eles acidentalmente se envolvem com contrabandistas de diamantes e, inadvertidamente, transporta uma estátua incrustada de diamantes para a Holanda.

Não há muita coisa para se apreciar no filme. Piadas e situações fracas e as intermináveis e incansáveis lutas insuportáveis até para a época.
Só os colecionadores, pesquisadores e historiadores do cinema europeu se interessarão em ver esse filme, assim como eu.


O público que assistiu a série "CARAMBOLA" que também já era fraco, não gostará de ter perdido seu tempo assistindo a esse aqui.

Foi o último filme de Smith & Coby na era Bud e Hill.

Inédito no Brasil. Espontaneamente resolvi elaborar uma subtilte/legenda para este filme para que todos possam entender a história e tirar as suas conclusões sobre ele.

Estou disponibilizando para download em idioma português para uma versão italiana do Youtube, outra para uma versão com áudio tcheco e uma para a versão com áudio alemão que podem ser encontrados na Web.
Todas as três subtitles estão sincronizadas em 25 fps para as três versões dos filmes.


Subtitles exclusiva idioma Português Brasil PTbr.srt para versões completas sem cortes com áudio Italiano, Tcheco e Alemão. "Download"

Versão áudio italiano no Youtube

"On my Way" [Letra/Lyrics]

O Evangelho Segundo Simone E Matteo - Brasil - 1976 
Il Vangelo Secondo Simone e Matteo - Itália
The Diamond Peddlers - USA
Música: Guido e Maurizio De Angelis (Juniper)

F
You love, you love...
B
I'm gonna go around the world
                       Dm/G
just looking for someone.
Cm
I'm gonna go around to find
                    F
another like you love, you love...

B
I'm gonna take with me
                             Dm/G
just everything I will need .
Cm
Sleeping bag, few drinks, some food
                              F
and the thought of you love, you love...

B                                C
On my way, sure I'll find you there
        Eb                               A#
and the wind will take me to you.
                                        C
On my way I will find my happiness
      Eb
and together we'll look for what could be next,
       Ebm                                              F
to drink to be healthful if it is dreadful so...

I'm gonna go around the world
 just looking for someone.
I'm gonna go around to find
another like you love, you love...

 'Cos only one thing is there
that I am very sorry to leave here.
It doesn't matter, better
not to speak about you love, you love...

On my way, sure I'll find you there
and the wind will take me to you.
On my way I will find my happiness
and together we'll look for what could be next,
to drink and to be healthful if it is dreadful so...

Instrumental

I'm gonna go around the world just looking for someone.
I'm gonna go around to find another like you love, you love...
I'm gonna take with me just everything I will need.
Sleeping bag, few drink, some food
and the thought of you love, you love...

On my way, sure I'll find you there
and the wind will take me to you.
On my way I will find my happiness
and together we'll look for what could be next,
to drink to be healthful if it is dreadful so...

15 janeiro 2019

A Cólera de Trinity * Inédito no Brasil "La Cólera del Viento" (1970) [Subtitle/Legenda ptbr.str.] Exclusiva Especial Brasil


A Cólera de Trinity - Brasil
Non Perdono Nessuno - Itália
La Cólera de viento - Chile
La cólera del viento - Espanha
Mission hævn - Dinamarca
Banditten med de blå øjne - Dinamarca
Revenge of Trinity - Noruega
Korppikotkat odottavat... - Finlândia
Trinita voit rouge - França
I ekdikisi tou Trinita - Grécia
Trinita: Me to pistoli mou anoigo tafous - Grécia
Sfaires ston ilio, orgi ston anemo - Grécia
A szél dühe - Hungria
A Cólera do Vento - Portugal
Pomstitel' Trinity - Eslováquia
Jeza vetra - Eslovênia
Trinitys hämnd - Suécia
Våldets skördar - Suécia
Trinity Sees Red - USA
The Wind's Fierce - USA
Der Teufel kennt kein Halleluja - Alemanha
Bes na vetrot - Yuguslávia
The Wind's Anger - USA


Produção: Itália e Espanha 04 de Dezembro de 1970
Direção: Mario Camus   
Escrito: Manolo Marinero, Mario Camus              
Mario Cecchi Gori, José Vicente Puente,               
Miguel Rubio, Alberto Silvestri e Franco Verucci  
Duração: 102 minutos/93
Música: Augusto Martelli             
Fotografia: Roberto Gerardi       
Edição: José Luis Matesanz         
Direção de arte: Antonio Cortés               
Locações: Almonte, Huelva, Andalucía, Espanha
Co Produção: Cesáreo González Producciones Cinematográficas e Fair Film
 



Terence Hill - Marco
Maria Grazia Buccella - Soledad
Mario Pardo - Jacobo
Máximo Valverde - Ramón
Carlo Alberto Cortina (Berto Cortina) - Agitador
Ángel Lombarte - José/Ferreiro
William Layton - Don Lucas
Manuel Alexandre - Agustín
Carlos Otero - Professor Tonio
Andrés Resino - Carlos
Manuel de Blas - Rafael
Fernando Sánchez Polack - Pedro/Hotel
José Manuel Martín - García
Fernando Rey - Don Antonio
Cris Huerta - Padre assassinado


Este é um Western ambientado em Valência na Espanha, no final do século XIX no qual apresenta Marco (Terence Hill) como um pistoleiro enigmático, silencioso e frio. O vilão é o senhorio e aristocrata local, Don Antonio (Fernando Rey), que maltrata os trabalhadores de sua comunidade e explora terras de seus antepassados.

Conflitos pelo tratamento escravo dado aos agricultores envolvem a parte política na história. Don Antonio tem dois filhos: Carlos, um jovem consciente dos desmandos do pai e outro, Don Ramón, que promove a violência com o seu bando de bêbados e inescrupulosos e tem o aval do pai para tais atitudes deixando a população com medo.


Esse filme também é conhecido como "A vingança de Trinity" (Revenge of Trinity) e está incluído em u box de seis discos 'The Trinity Collection', lançados na Austrália. Uma bela trilha sonora elaborada por um velho maestro conhecido dos filmes de Trinity é bem conduzida e editada ao filme.

Augusto Martelli compôs e interpreta a cação "Free". Mario Camus conta uma história de crescente conscientização social quando o assassino profissional Marco chega à cidade, pago para atirar em um homem que quer começar uma revolução. Observando seu patrão, Don Antonio, reprimindo a classe trabalhadora, Marco logo lamenta o que fez e se une à revolução.


Em nome do drama, há uma bela dama por quem se apaixona e um amigo "Jacoco" (Mario Pardo), criados juntos em um orfanato e quase um irmão como se refere a ele.
Jacobo não entende a sua mudança de motivação e revolta-se contra Marco.
Pode não ter sido extraordinário em 1970, mas certamente é um sólido trabalho inicial de seu diretor assim como trabalhos de Damiano Damiani e Sergio Sollima.

Todos bons atores que ajudam a segurar uma boa história. O título original em espanhol "La Colera del Viento" significa "A Ira do Vento", e como Don Lucas cita a passagem bíblica: "Porque semearam o vento, e ceifarão o redemoinho" (Oséias 8,7) no diálogo , a conexão parece clara.


No entanto, na maioria dos países, os distribuidores preferiram títulos semelhantes às bem sucedidas comédias "Trinita ou Trinity" com Terence Hill e esta frase em algumas versão dubladas nem aparece no filme. No Brasil aproveitando-se também o sucesso da série, foi intitulado de "A Cólera de Trinity", embora "La Colera del Viento" dificilmente seja destinado ao público do Western Espaghetti.

A versão em espanhol restaurada para o DVD roda 102 minutos em vez de 93 como na italiana, devido normas de cinema exigidas na época, mas aqui aparentemente não foi uma questão de censura, e apenas algumas cenas de diálogo foram encurtadas.

Particularmente assisti as duas versões e achei que elas influenciaram na história, portanto aconselho a assistirem esta versão longa para não serem decepcionados.


O filme tem um ritmo lento e um clima sombrio mas a mensagem é firmemente transmitida ao espectador. Não se iluda na esperança de encontrar-se com o divertido Trinity das comédias.

Este está mais próximo de "Viva Django", em um clima mais sério. Curiosidade é uma cena de amor entre Marco (Terence Hill) e Soledad (Maria Grazia Buccella) filmada nas areias da desértica praia de Matalascañasem em que se percebe um sol escaldante, sem nenhuma necessidade desse sofrimento e uma outra cena que através de pesquisa, soube que ela deve ser mais longa e foi cortada desta versão estendida.

É a cena da disputa da jovem empregada Maria entre Ramón e Rafael em um jogo de tiro ao alvo a um candelabro de três velas. Não sei se esta cena existiu mesmo, mas aqui nesta versão ela é concluída perfeitamente.


Percebi que no Brasil não havia uma versão legendada em português desta versão com áudio Espanhol “estendida e original” e resolvi traduzi-la e disponibilizá-la exclusivamente neste blog para que os fãs possam conhecer mais esta joia com Terence Hill inédito no Brasil. O filme pode ser baixado pelo Torrent que está na pasta das Subtitles RAR.


Subtitles exclusiva Português Brasil e Romena PTbr.srt para versões completas sem cortes com áudio Espanhol e Alemão e uma em Inglês para versão italiana curta [falta sincronia] e o link do filme no Torrent


Parte com Áudio Espanhol

A Cólera de Trinity - Brasil [1970]
A Vingança de Trinity - Brasil
Non Perdono Nessuno - Itália
La Cólera de viento - Chile
La cólera del viento – Espanha
The Revenge of Trinity - USA

Música: Augusto Martelli e Jimmy Nebb
Intérprete: Augusto Martelli e Jimmy Nebb

“Free”

Free,
free to live my life the way I think I should.
Free,
free to feel the way that no one understood.

I lived the life I knew,
lived the way my mind now tells me to.

My soul cries out to break the side that change me down,
speaks loud and tells the world don't push me around.
I'm free at last the glass of truth I found.

Oh free,
to do the things I thought could never be.
Free to see the world in all its ecstasy.
This must be heaven.

Free,
as so happy to be free.
Free to live my life the way I think I should.
Free,
free to feel the way that no one understood.

I lived the life I knew,
lived the way my mind now tells me to.

My soul cries out to break the side that change me down,
speaks loud and tells the world don't push me around.
I'm free at last the glass of truth I found.

Free,
to do the things I thought could never be.
Free to see the world in all its ecstasy.
This must be heaven.
I'm free,
and so happy to be me.

Free to live my life the way I think I should do.
Oh free,
free,
to feel the way that no one understood.

Mmmh, I'll leave you afternoon.
I'm free and I'll leave you afternoon.