Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

14 novembro 2017

Zachariah [O Clamor da Juventude] Especial Brasil


Zachariah - USA
O Clamor da Juventude - Brasil
Da Westen blev elektrisk - Dinamarca
Rautainen länsi - Finlândia
Zacarías - Venezuela

Produção: 25 de Junho de 1971
Direção: George Englund
Escrito: Joe Massot e “The Firesign Theatre” (Philip Austin, 
Peter Bergman, David Ossman, e Phil Proctor)
Duração: 93 min
Produção: George Englund e Lawrence Kubik
Fotografia: Jorge Stahl
Edição: Gary Griffin
Design de Produção: Assheton Gorton
Direção de Arte: Jeremy Kay
Design de Ambientação: Vittorio Nino Novarese
Coordenador Musical: Bill Szymczyk
Co Produção: ABC Pictures

John Rubinstein - Zachariah
Don Johnson – Matthew [Série Miami Vice]
Patricia Quinn - Belle Starr
Elvin Jones - Job Cain
William Challee - Velho Homem
Barry Melton - Membro do The Crackers
Country Joe McDonald – Membro do The Crackers
Doug Kershaw - Violinista
Dick Van Patten - O cara (The Dude)
Robert Ball - Diretor de palco
Pedro Gonzalez Gonzalez - Porteiro
Lawrence Kubik - Homem no bar
Peter Bergman – Caixa do Banco
Joe Walsh - Membro do “The James Gang”
Country Joe and the Fish – “The Crackers”
The James Gang – “Job Cain's Band”
The New York Rock Roll Ensemble – “Belle Starr's Band”
White Lightnin' – “The Old Man's Band”
Hank Worden Top


Zachariah, foi lançado no Brasil com o título “O Clamor da Juventude” e não é simplesmente um filme com uma história no Oeste Americano alucinado com bandas de rock tocando no deserto como se observa em algumas sinopses na internet.

Em uma mistura Hippie de Easy Rider (1969) e Hair (1979) e com base em musicais de palco de 1968, Zachariah tornou-se um filme hipnótico por excelência que conta a história de um jovem tentando encontrar-se em algum lugar. Essa missão do herói é tão antiga quanto a própria humanidade.

Para viver essa história atravessará o movimento hippie americano em meio a muito rock como o raiz do Country Joe e The Fish, The James Gang, The New York Rock Ensemble, White Lightnin' e Doug Kershaw & Elvin Jones.

Nos créditos de abertura, vemos a cena de um cavaleiro solitário que atravessa uma vasta extensão de terra aberta e que ligeiramente transmite um certo romantismo, no entanto nesse momento é introduzido um objeto desconhecido e uma guitarra é tingida de vermelho sangue pelo sol nascente.

É um filme aparentemente com um toque que lembraria outra doideira de Quentin Tarantino, mas não é. Logo em seguida,” The James Gang” desencadeia uma canção forte nesta planície aberta, e nosso cavaleiro solitário, Zachariah (John Rubenstein), salta de seu cavalo e corre para uma encosta desértica para abrir uma misteriosa caixa de papelão. Dentro dela há um revólver. Ao experimentar e sentir o poder da arma ele exclama a primeira palavra do roteiro: "Merda". 


Zachariah dirige-se para a cidade onde visita o ferreiro, seu melhor amigo Matthew (Don Johnson). Ele mostra o revólver que ele acabou de receber e pede a Matthew que lhe faça algumas balas de prata. Matthew pergunta se ele tem alguns vampiros que precisa se livrar na fazenda e, em seguida pede para que uma criança mexicano, seu jovem assistente saia para que os dois amigos possam discutir o assunto sozinhos.
Ambos os jovens se apaixonam por esse momento de poder e procuram um lugar afastado para praticarem tiro. Ambos tornam-se muito rápidos e muito precisos num curto período de tempo.

Com isso, Zachariah decide que ele está saindo da cidade para fazer sua fortuna como um pistoleiro profissional. Matthew confecciona a sua esperada bala de prata, apenas por falta de materiais. Neste momento, os dois amigos decidem partir juntos.


O primeiro grupo de foras da lei com a qual se encontram são “Os Crackers” (Country Joe e o Fish). Com o incrédulo de sua reputação, Matthew e Zachariah seguem eles até um salão, onde os foras da lei adotam instrumentos musicais e lançam sua música como assinatura "We're the Crackers".

Matt e Zach estão gostando da música, mas outro pistoleiro não está tão feliz com isso. Zach explica que eles estão apenas tentando apreciar a música e não procuram encrencas com ele, mas sem sucesso. O homem chama Zach para fora, e Zach dispara e o mata.
Após concretizar a sua primeira matança, que causa enorme emoção e enorme sentimento de horror e triunfo, Zacarias definitivamente decide em se tornar um fora da lei.

Ele e Matthew unem-se aos Crackers e em sociedade partem para os crimes mas “Os Crackers”, como se mostram, não são muito bons em roubar. Fracassam com diligências e trens, então Fed, Matthew e Zachariah planejam um esquema para roubar um banco.



“Os Crackers tocarão música em um volume extremo na cidade, atrairá uma multidão, e então a equipe entrará e roubará o banco.” O plano funciona, mas Zach fica insatisfeito. Ele nunca consegue um golpe bem sucedido com a banda, então ele e Matthew partem para outros planos abandonando a fracassada banda.

Um cartaz de procurado leva-os ao homem que eles devem encontrar, Job Cain (Elvin Jones), o atirador mais rápido do Oeste. Logo ao chegarem ao covil de Cain, Matthew e Zachariah presenciam ele matar um desafiante. Matthew aconselha a Zachariah a não provocar Caín. Não, diz Zach, precisamos aprender como ele ficou tão rápido.

Nesse momento, o negro Cain pega um par de baquetas e assume o baterista de sua banda (The James Gang). Quando todos vêem ele tocar a bateria, entendem como ele conseguiu ser um relâmpago com o revólver.


Zachariah sai novamente e acredita ter encontrado o que procurava. Matthew permanece. Os dois amigos estão agora em caminhos divergentes. Matthew retorna ao que ele considerava uma vida normal como a de ferreiro. Zacharia continua em uma jornada espiritual que o faz explorar aventuras estranhas e bizarras como o encontro e envolvimento com a prostituta Belle Starr (Alice's Restaurant) e, finalmente acaba explorando o poder do desejo.

O filme não é cômico mas você consegue algumas risadas pelas bizarrices e algumas situações engraçadas, mas é um filme surpreendente e as cenas dos duelos são bem elaboradas e com um pouco de flash back dos duelos clássicos sugeridos por Sergio Leone.

Assim como os hippys de Easy Rider que tiveram que fazer suas escolhas no final dos anos 60, início dos 70, aqui no oeste selvagem Zachariah também tem que fazer as suas e é o que o diretor tenta transmitir através de uma espécie de capsula do tempo.

Sobre a música, assim como Ennio Morricone trouxe inovações no oeste americano introduzidas no Espaghetti Western, o diretor George Englund trouxe o rock e o psicodelismo neste Western musical.


O filme é uma joia de arte. A relação entre os amigos Zach e Matt propõe um relacionamento gay que pode ser uma surpresa mas esta temática não é abordada e nem confirmada na história mas existem algumas cenas que sugerem o homosexualismo entre eles.

Os amigos descobrem que a sua amizade é mais valiosa do que apenas armas, relógios suíços, mulheres e poder. Rubenstein e Johnson em início de carreira estavam extremamente bonitos e eram o protótipo da beleza na época mas a conclusão quanto a homosexualiade entre os dois fica a critério o espectador assim como eu senti isso assistindo a este filme.

Além dessa maravilhosa dupla, a música revela alguns dos melhores artistas da época, que também captam perfeitamente a sensibilidade do filme. Além disso, os músicos do country raiz americano “White Lightnin”e, o violinista Doug Kershaw, tocam algumas das músicas mais incríveis para um filme revelando o poder dela na tela grande.
A trilha sonora oficial é sensacional.

Zachariah é diferente de tudo o que existiu no seguimento Western.

É uma mistura gostosa e bem dosada de Rock e Western que não pode passar desapercebido para quem curte um desses dois seguimentos.

Deve fazer parte de sua filmoteca. É sem dúvida nenhuma uma é uma obra prima produzida além do seu tempo.

Acredito que se George Englund não o tivesse feito, Tarantino o faria.

Elaborei uma legenda [subtitle SRT] em português, totalmente revisada e disponibilizo aqui para que todos possam apreciar este filme e com ela possam elaborar a tradução para outras línguas.

LINKS DISPONÍVEIS NA INTERNET:

Extensão do vídeo: MPEG-4
Resolução: 608 x 336 pixels
Tempo de duração: 92 minutos
Qualidade do vídeo: AVI
Codec de vídeo: XviD
Velocidade: 23.976 FPS
Codec de áudio: MP3
Tamanho 700 MB
Extensão de tela: 16:9                                                                         
Idioma: Inglês
Legenda: Português SRT
Link em 4 partes:

http://www.mediafire.com/?h6wcscae851jp0l
http://www.mediafire.com/?37qz0ubascqe55e
http://www.mediafire.com/?s86zs612rckj6z6
http://www.mediafire.com/?jkwfv5r2qx2si0t

Legenda [Subtitle] PTBR.srt Atualizada.
”Subtitle [Legenda] Português SRT Revisada Download”

 Ilustração não original.

Versão VHS legendado em Português disponível no Youtube

04 outubro 2017

John Bastardo [John Il Bastardo] Letra/Lyrics "Ballata di John" Inédita Especial Brasil

"Ballata di John" il Bastardo

Composição: Nico Fidenco e Gianni Dell’Orso
Conduzida: Gianni Dell’Orso
Intéprete: S. Moriones
Coral: I Cantori Moderni di Alessandroni

"Tutte le donne ti amavano e tutti gli uomini ti odiavano ai due lati della frontiera."

Si alguien te llamaba John Bastardo
se cumplía su destino.
Pero alguien te llamó Juan Tenorio
y tu destino se cumplió.

Mientras tú pasabas como el viento
las mujeres eran tuyas,
no conocías ni amor ni piedad,
no conocías ni amor ni piedad.

Si alguien te llamaba John Bastardo
se cumplía su destino.
Pero alguien te llamó Juan Tenorio
y tu destino se cumplió.

Quieres tú llegar a conocer a alguna mujer
no conservas más en tu pecho,
ni el respeto ni la amistad,
ni el respeto ni la amistad.

Cuando tú juras devoción
una mano va sobre el corazón
y la otra baja a la funda de tus pistolas
baja a la funda de tus pistolas.

Si alguien te llamaba John Bastardo
se cumplía su destino.
Pero alguien te llamó Juan Tenorio
y tu destino se cumplió.

[Instrumental]

La mujer no te importa más que una nueva cruz
para recordar que en tu vida.
amor y muerte valen igual,
amor y muerte valen igual.

Si alguien te llamaba John Bastardo
se cumplía su destino.
Pero alguien te llamó Juan Tenorio
y tu destino se cumplió.
Se cumplió.

Letra/Lirics Colaboração de Belén Mateos Járrega
Redatora e Editora do Blog espanhol: ”E per tetto um cielo di stelle”

Música tema vocal do filme  "John Il Bastardo"
 
Tradução Português Brasil

"Todas as mulheres o amavam e todos os homens de ambos os lados da fronteira o odiavam."

Se alguém o chamava John Bastardo
seu destino era traçado.
Mas alguém o chamou de Juan Tenorio
e o destino dele é que mudou.

Enquanto passava o vento
as mulheres eram suas.
Não conheciam o amor nem piedade.
Não conheciam o amor nem piedade.

Se alguém o chamava John Bastardo
seu destino era traçado.
Mas alguém o chamou de Juan Tenorio
e o destino dele é que mudou.

Quer você maltratar alguma mulher,
não poderá mantê-la junto ao peito,
Não haverá respeito e nem amizade.
Não haverá respeito e nem amizade.

Quando você jura devoção,
uma mão está sobre o coração
e a outra estará sobre o coldre de suas armas.
Estará sobre o coldre de suas armas.

Se alguém o chamava John Bastardo,
seu destino era traçado.
Mas alguém o chamou de Juan Tenorio
e o destino dele é que mudou.

A mulher não se importa
mais com uma nova cruz
para lembrar que em sua vida,
o amor e a morte valem iguais.
O amor e a morte valem iguais.

Se alguém o chamava John Bastardo,
seu destino era traçado.
Mas alguém o chamou de Juan Tenorio
e o destino dele é que mudou.
Sim, ele mudou.

"Ballata di John" 
Alternative Version também no filme

"Tutte le donne ti amavano e tutti gli uomini ti odiavano ai due lati della frontiera."

Si alguien te llamaba John Bastardo
se cumplía su destino.
Pero alguien te llamó Juan Tenorio
y tu destino se cumplió.
Mientras tú pasabas como el viento
las mujeres eran tuyas,
no conocías ni amor ni piedad,
no conocías ni amor ni piedad.
Hablabas a las niñas con el alma
y a los hombres con el fuego de tus pistolas
que eran la muerte,
de tus pistolas,
que eran la muerte.
Si alguien te llamaba John Bastardo
se cumplía su destino.
Pero alguien te llamó Juan Tenorio
y tu destino se cumplió.

John Bastardo "John Il Bastardo" Especial Brasil




John Bastardo - Brasil
John, O Bastardo - Brasil
John il bastardo - Itália
Johnny Le Bâtard - França
Fattyú John - Hungria
John the Bastard - USA

Produção: Itália, 16 de Novembro de 1967
Direção: Armando Crispino
Escrito: Lucio Battistrada e Armando Crispino
Música: Nico Fidenco            
Fotografia: Sante Achilli
Edição: Franco Fraticelli       
Design de Produção: Francesco Cuppini
Departamento Musical: Gianni Dell'Orso
Co Produção: Hercules Cinematografica

John Richardson - John Donald Tenorio
Claudio Camaso - Don Francisco Tenorio
Martine Beswick - Dona Antonia
Luisa Della Noce - Sara/Mãe de John
Claudio Gora - Don Diego Tenorio
Furio Meniconi - Papa Buck
Gordon Mitchell - Danite
Glauco Onorato - Morenillo
Gia Sandri - Linda
Nadia Scarpitta - Chica
Patrizia Valturri - Edith
Piero Vida - Sacerdote
Margherita Horowitz - Velha tia empregada
Román Ariznavarreta - Irmão de Gertrode
E com Thelma Anderson, Vittorio Manfrino, Loredana Giustini, Mirella Pamphili, Remo De Angelis e Claudia Gravy.

Johnny Donald, um cínico sedutor de mulheres, descobre que ele é na verdade o filho de Don Diego Tenório, um rico fazendeiro mexicano. Acompanhado por seu fiel servo Morenillo, ele viaja para o sul em busca de vingança e riquezas, mas consegue deflorar e fazer uma infinidade de inimigos ao longo do caminho até que ele finalmente encontra seu fim nas mãos de um caçador de mórmons e debaixo de uma estátua de pedra de um santo.

Durante a epidemia do Espaghetti Western na década de 60 que começava invadir o mundo, a literatura fez parte em vários episódios trazendo os contos de Shakeaspeare à Hamlet.
Essas histórias clássicas forneceram inspiração aos roteiros e aos dramas trazendo os seus heróis às pradarias do oeste selvagem.

Neste filme podemos presenciar um Don Juan, anti-herói por excelência posando com suas pistolas com o codinome de John, o Bastardo. Don Juan tornou-se um personagem assim como Casanova e sua história foi contada e recontada por gerações. John, O Bastardo foi inspirado nesse personagem.


Nesta adaptação do diretor Crispino para o Velho Oeste, Juan (John Richardson), aqui no caso John, teve um passado sofrido, o que lhe fornece uma fonte para a amargura que ele sente em relação à sociedade e tem seus motivos de vingança.

Um bastardo em que ambos os sentidos da palavra, verifica-se que John é o filho ilegítimo de Don Diego Tenorio (Claudio Gora), um rico fazendeiro mexicano e ele começa uma jornada ao sul da fronteira com a intenção de usurpar seu meio-irmão Francisco (Claudio Camaso) e tomar posse de sua herança.
Ao longo do caminho, ele envolve-se com mórmons, e com um caçador assassino de Mormóns contratado do governo Danite (Gordon Mitchell). Perseguindo mórmons geralmente se comporta de forma arrogante e abominável. O confronto final entre John e Danite é inevitável se bem que uma estátua de pedra é a peça central para o desfecho da história.

John il Bastardo sofre de um grande problema. Seu caráter central é desprovido de qualidades redentoras, é arrogante e cruel, parecendo estar buscando a si mesmo e com uma cruz enorme para carregar em virtude de sua infância angustiada.

Se o diretor Crispino tivesse tornado John um pouco mais simpático e suas ações apenas um pouco menos desprezíveis, um equilíbrio melhor poderia ter sido atingido e todo o filme poderia ter funcionado de forma mais satisfatória e leve.

Um dos motivos usados pelo diretor é que as "vítimas" de John realmente eram de alguma forma tão culpadas quanto ele ou eram mais hipócritas quanto ao comportamento dele.

Isso permite que a amoralidade aberta de John pareça quase honesta e possivelmente Papai Buck e seu clã, são simplesmente vítimas que são usadas e traídas. Apesar de tudo, o filme apresenta destaques, entre os quais o desempenho de Glauco Onorato como o fiel servo de John, mesmo estúpido, Morenillo.


A atriz Martine Beswick, era ex miss Jamaica e foi protagonista feminina em dois filmes da série James Bond dos de los primeros títulos de la serie: “Moscou contra 007” [1963] e “007 contra a Chantagem Atômica” [1965] ambos com o primeiro 007 Sean Connery.

Ela também funciona bem aqui, no retrato de Dona Antonia, a esposa mexicana infiel do irmão Francisco de John, com uma mistura aceitável de distância gelada e paixão reprimida enquanto Claudio Camaso é o irmão sádico e com fome de poder com toda a infelicidade necessária.

Sua falta de desculpa parece apropriada aqui em contraste com a de seu irmão protagonista. Finalmente, o travestido de preto, Gordon Mitchell, o anjo vingador vale por sua presença solitária, embora teria sido bom vê-lo mais vezes neste filme do que as duas únicas memoráveis aparições.
Há também um grupo de assassinos muito parecidos com mascarados da Ku Klux Klan que também caçam os mórmons.


O motivo da caça aos mórmons nesta época é pelo motivo dos homens que podem ter quantas mulheres puderem e o governo proibia esse costume.
É um filme marcado pelas oportunidades perdidas em fazer dele um clássico do cult no seguimento. A adaptação poderia ter sido estudada e elaborada com mais capricho e talvez pela inexperiência de Crispino como diretor, o tenha prejudicado.

Foi o seu primeiro filme como diretor e os erros cometidos poderiam ter sido evitados. A ambiguidade moral e as ações mercenárias não são meramente aceitáveis, mas são calorosamente apreciadas, e a história consegue ir longe.


John, O Bastardo no geral, é um filme que merece ser visto como curiosidade histórica no seguimento Espaghetti para você concluir que definitivamente teria como ter sido melhor.
Existem várias versões em vídeo, VHS e DVD disponíveis com áudio em inglês, espanhol e italiano e uma subtitulada no idioma grego.

A qualidade da imagem delas não é excelente e isso também contribui para que o resultado final de Crispino seja responsabilizado por isso.

A edição também compromete o ritmo, com cortes bruscos que chega a surpreender olhando na tela. Muitas cenas não evoluem e John permanece muito tempo na tela com mulheres, mas os últimos 25 minutos, já tardiamente parecem compensar o início.

A presença do personagem de Gordon Mitchell e o final do filme são mesmo marcantes e apesar da história ter sido escrita e dirigida por dois especialistas no gênero terror: Armando Crispino e Romano Scavolini, respectivamente conseguem obter algum resultado em seu primeiro Espaghetti.

Particularmente não sou exigente com a qualidade da imagem nestes filmes, especialmente quando se trata do Espaghetti Western que foram produzidos com baixo orçamento e isso prejudicava muito a qualidade da película usada e este aqui não foi diferente.

É um filme bom para os fãs mais assíduos, estudiosos e críticos do gênero que também conta uma bela trilha sonora elaborada por Nico Fidenco em parceria com Gianni Dell'Orso com uma bela versão vocal a qual você só encontrará a letra dela neste blog com exclusividade.

As versões disponíveis na Web e são todos a mesma cópias da TV italiana: 

Extensão do vídeo: MPEG-4
Resolução: 320 x 240 pixels
Tempo de duração: 100 minutos
Qualidade do vídeo: TV Italiana
Codec de vídeo: XviD
Codec de áudio: AAC
Tamanho 458 MB
Idioma: Inglês
Legenda: Português SRT
Link em 3 partes: 

http://www.mediafire.com/?2h85ts4tsqezfd6
http://www.mediafire.com/?j6kjm6rqdvvqjof
http://www.mediafire.com/?cphmkyof0dk1x90

Extensão do vídeo: AVI
Resolução: 1024 x 576 pixels
Tempo de duração: 1:56 minutos
Qualidade do vídeo: DVDRip
Codec de vídeo: XviD
Codec de áudio: MP3
Tamanho 829 MB
Idioma: Inglês
Legenda: Português/Embutida
Link único: 
https://mega.nz/#!294nxBAD!KVAEmjA9ERtsmt4iTVOgKQH4EGYaowqGMyLYdz4-C9k

Versão áudio Inglês sem legenda no Youtube:
https://www.youtube.com/watch?v=RtrkyWzF1k0
Versão áudio Espanhol sem legenda no Youtube:
https://www.youtube.com/watch?v=OAjIf-f9Wnk&t=3125s