Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

03 abril 2020

De volta ao Oeste "Once Upon a Texas Train " (1988) Subtitles/Legendas Inéditas PTBR SRT exclusivas [Especial Brasil]


De Volta ao Oeste - Brasil
Once Upon a Texas Train - USA
Texas Train - Espanha
Le dernier western - França
Die 'Glorreichen' 9 - Alemanha
Die glorreichen Neun Texas Guns - Alemanha
Once Upon a Texas Train - Austrália
Once Upon a Texas Train - Canadá
Vlak do Texasu - Tchecoslovaquia    
Agria Dysi - Grécia
A texasi vonatrablás - Hungria
Texas train - Noruega
Byl sobie pociag - Polônia
Pewnego razu w pociągu do Teksasu - Polônia
Cândva într-un tren din Texas - Romênia
Vlak do Texasu - Eslovaquia
Однажды в техасском поезде - Rússia
Odnazhdy v tekhasskom poyezde - Rússia
Texasexpressen - Suécia


Produção: USA, 03 Janeiro de 1988
Direção: Burt Kennedy
Escrito: Burt Kennedy
Música: Arthur B. Rubinstein   
Fotografia: Ken Lamkin
Duração: 87 minutos para a TV
Locações: Thousand Oaks, California, USA.
C o Produção: Robert Papazian Productions, Brigade Productions e Rastar Films


Willie Nelson - John Henry Lee
Richard Widmark - Capitão Owen Hayes
Shaun Cassidy - Cotton
Chuck Connors - Nash Crawford
Ken Curtis - Kelly Sutton
Royal Dano - Nitro Jones
Jack Elam - Jason Fitch
Gene Evans - Fargo Parker
Kevin McCarthy - Governador
Dub Taylor - Charlie Lee
Stuart Whitman - George Asque
Angie Dickinson - Maggie
Jeb Stuart Adams - Billy Bates
Clare Carey - Meg Boley
Harry Carey Jr. - Herald Fitch
David Michael O'Neill - John Young
Red West - Bates Boley
Hank Worden - Pistoleiro no Asílo
John Calkins - John Brown
Lisa Cloud - Attendant - Esperando
Don Collier - Guardião
Dennis Fimple - Telegrafista
John Furlong (John Purlong) - Wid Miller



O capitão Owen Hayes, do Texas Rangers, alcançou o auge de sua carreira quando capturou o notório John Henry, um cowboy foragido, e o colocou atrás das grades. Vinte anos depois, após sua libertação, Henry é mais velho, mas não se arrepende. Seis horas depois de deixar sua cela, ele iguala a pontuação com Hayes, sustentando o Banco do Texas por vinte mil dólares em ouro. Hayes, furioso, sai da aposentadoria para assumir a perseguição mais uma vez.

O diretor Burt Kennedy pegou o mesmo quarteto de Texas Rangers da “Over The Hill Gang” de 1969 e agora lhes deu uma nova missão.

O capitão Owen Hayes “Richard Widmark” está na csaçada de John Henry Lee “Willie Nelson”, um velho amigo de guerra do Exército Confederado e agora é um assaltante de bancos, que está de volta aos seus velhos saques.

Só que nesta ocasião surge um grupo de jovens bandidos rebeldes lideradas pelo ex-ídolo e cantor adolescente “Shaun Cassidy” que roubam o ouro que John Henry e seu bando haviam roubando dp Banco de Del rio na fronteira do Texas.

Widmark e seus companheiros também do mesmo regimento da guerra civil, Chuck Connors, Jack Elam e Stuart Whitman, têm tudo em comum com os antigos bandidos, Nelson, Dub Taylor, Ken Curtis, Royal Dano e Gene Evans do que pensam.

Esse grupo de velhos atores é o que faz destes filmes serem tão agradáveis pelos limites da idade por eles enfrentados em reviverem uma aventura o oeste selvagem. Todos eles são rostos conhecidos do bom cinéfilo e é sim um filme memorável e imperdível. Devemos estar agradecidos ao diretor Burt Kennedy em conseguir reunir todo esse super elenco em um único clássico.

Como Willie Nelson diz que eles podem ser velhos, mas são profissionais e isso é o que importa quando as fichas estão acabando.


Há também o romantiscmo envolvendo uma bela dama. Widmark sempre suspeitou que sua esposa Angie Dickinson tivesse uma caída por Nelson na epoca pós-guerra civil e ela é uma boa parte da razão pela qual o capitão está perseguindo Lee incansavelmente.

É um um filme prazeroso e divertido porque podemos desfrutar de todos esses atores veteranos novamente e sempre em boa forma. Ilariante ver Jack Elam trocar seu cavalo por uma bicicleta demonstrado a chegada do progresso e as suas confusções com o uso de óculos.

Um western cheio de ação, comédia, romance, bons diálogos no estilo caipira americano com algumas expressões que precisam de adaptações na tradução para outras línguas, boas piadas e cenas curiosas, inocentes e ingênuas interpretadas pelos corajosos e valentes idosos.


Não encontrei nenhuma legenda em português disponível e resolvi traduzir e elaborar uma legenda para que os fãs possam desfrutar desse épico western americano e disponibilizá-la para download aqui neste blog.
Áudio original Inglês 


Ilustração Fantasia

29 março 2020

O Retorno dos 5 Mascarados "Maskeli Beslerin Dönüsü" [Turquia] (1968) Subtitles/Legendas Inéditas PTBR SRT exclusivas [Especial Brasil]

O Retorno dos Cinco Mascarados - Brasil [1968]
Maskeli Beşlerin Dönüşü - Turquia
Bes Maskelerin Dönüsü - Turquia
Maskeli Bes'in Dönüsü - Turquia

Produção: Turquia, 01 de Abril de 1968
Diretor: Yilmaz Atadeniz
Produtor: Kamil Ersahin
Diretor de fotografia:  Nahit Ataman Ertem Egilmez
Duração: 87 minutos
Decoração: Rafet Sirin
Design do poster e promoção: Mehmet Bal
Produção: Arzu Film - Turquia
Preto e Branco

Elenco:
Tamer Yigit - Korkusuz/Destemido
Yusuf Sezgin - Yakisikli/Bonito
Yilmaz Köksal - Seytan/Satan
Süleyman Turan - Boy Görüntüsü/Garoto da foto
Yildirim Gençer - Çelik/Aço
Selma Güneri - Mary
Erol Tas - Ramon
Suzan Avci - Suzi
Danyal Topatan - Pancho Villa
Necati Er - Roz
Faruk Panter, Hüseyin Zan, Hasan Ceylan,
Elitas'in Sirri, Mahmure Handan, Selami Içsel,
Aydin Tezel, Selahattin Geçgel e Kudret Karadag


Mais um inédito no Brasil agora disponível para os cinéfilos e pesquisadores de cinema.
Um grupo de mexicanos por volta de 1860, liderados por Ramon ["Erol Tas" - um mestre em interpretar o líder de gangues de bandidos, indiscutivelmente comparado à Fernando Sancho no Espaghetti italiano] comanda massacre de peões, roubos, saques e uma mina de ouro escravizada por ele.

É o típico General auto-declarado, dominador de pequenos povoados indefesos fronteiriços. Seu filho, outro peverso bandido é morto pelos Cinco Mascarados.

O filme não mostra essa morte, mas já é motivo sucifiente para que Ramon execute sua vingança para com os cinco heróis. Ramon e seu bando invadem a fazenda do governador executando-o friamente e faz sua filha Mary "Selma Güneri" refém trabalhando na cantina para servir ao seu bando, sofrendo todos os tipos de maus tratos.


Sabendo da boa influência dos Cinco Mascarados pelo povo, Ramon executa um plano de mestre, vestindo cinco de seus homens de mascarados e assaltam a diligência levando todo o ouro, a correspondência e mata seus passageiros, deixando o cocheiro vivo para delatar os cinco mascarados ao xerife da cidade.

O xerife aos poucos começa a prender suspeitos de serem os mascarados que causaram as mortes dos passageiros e quatro deles são encarcerados. Ramon no entanto, mesmo sem provas contra eles, convence o povo para encoforcar os 4 homens. Esquece-se que ainda há um à solta o "Destemido" (Tamer Yigit) e seu amigo índio "Tonto". No momento do enforcamento, surgem estes dois heróis para salvarem os quatro amigos da forca.


É um filme gostoso de apreciar com um roteiro bem original, muita ação perigosa e rudimentar real, belas locações turcas rodadas em Istambul, com belas simulações de vilas mexicanas, atuações dignas de filmes B americanos, personagens envolventes, boa edição que consegue um resultado digno para as estruturas disponíveis.

O ator Erol Tas com Ramon paga o ingresso. Atuação ótima como sempre. "O Fernando Sancho turco."
Nossos Cinco Mascarados são: "Destemido, Bonito, Demônio, Picture Boy (garoto da foto) e Steel (Aço)". Tem sua música própria, mas com vários trechos da trilogia de Ennio Morricone muito usada em vários países para os Westerns da época e que aqui causa até certa empolgação em raros momentos.
Esta é uma sequência de "Os Cinco Mascarados" produzida no mesmo ano em Istambul, Turquia.


A fantástica produção na indústria cinematográfica em todos os países teve como apoio os aficionados dos filmes do tipo B.
Os filmes do tipo B são uma "segunda categoria" de cinema que é filmada com orçamento baixo e limitado e, portanto com poucas possibilidades de se tornarem clássicos memoráveis à níveis hollywoodianos, no entanto existe uma infinita confraria seguidora deste cinema que não levam em consideração os faraônicos orçamentos para considerarem seus filmes preferidos como clássicos de cinema.


"O Retorno dos Cinco Mascarados" é um faroeste clássico turco com personagens criados pelo cinema turco. É um filme que deve ser assistido com visão artesanal e não comparativa. Exemplos conhecidos dessas produções atuais podem ser vistas em diretores como Sam Raimi (Evil Dead) e Roberto Rodrigez (El Mariachi).

É o tipo de cinema fantástico que os filmes do tipo B proporcionam. Não contam com os caros e agradáveis efeitos dos grandes estúdios, e mesmo sem isso, há uma infinita e imaginativa magia e criatividade em sua produção que podem ser observadas somente para os olhos mais sensíveis à sua essência.


Todos os países tiveram a sua produção tipo B e uma das melhores provas e sucesso nesse seguimento pode ser visto no cinema turco através do livro “Fantastic Turkish Cinema”, assinado por Giovanni Scognamillo e Metin Demirhan para a segunda edição.

O livro, publicado pela Kabalcı Publishing House, conta a história dos filmes do tipo B filmados por Yeşilçam sobre temas fantásticos. Nos anos 60 e 70, que foram os anos em que "Yeşilçam" se desenvolveu rapidamente, mergulhou na fantasia em paralelo com o desenvolvimento do cinema americano.


Yeşilçam, beneficiando-se de contos orientais e ocidentais ("como Branca de Neve", "O Mágico de Óz", "Ali Baba"), e nos quadrinhos: ("Baytekin", "Süperman", "Tarkan"), e adaptações para o Western tais como: ("Çeko", "Five Masked Horseman", "Zorro"), filmados em dois ou três dias, com um orçamento limitado por causa das imprecisões técnicas, ele às vezes dirigia filmes com resultados "absurdos" e às vezes "trágicos".

No entanto, esses filmes serão sempre considerados "clássicos" e dignos, como afirmam os autores do livro. Outro personagem místico para o velho oeste americano criado pelo cinema turco foi "Cowboy Ali" de Yılmaz Güney. Ele produziu também o personagem "Kilink" considerado hoje um cult mundialmente reconhecido.


Alguns dos ídolos turcos poderão ser conhecidos aqui neste filme em que curiosamente em homenagem a eles, elaborei uma Legenda/subtitle com tradução para o idioma português para que os fãs de outros países possam assisti-lo e traduzi-la para outros idiomas e conhecerem um pouco do início da arte turca em fazer cinema.

Versão original Turca disponível 

Disponível também em:
https://www.dailymotion.com/video/x4cok7p

25 março 2020

Backlash Oblivion 2 "Planeta Sem Lei" (1996) Subtitles/Legendas Inéditas PTBR SRT exclusivas [Especial Brasil]


Planeta Sem Lei - Brasil
Oblivion 2: Backlash - USA/UK
Oblivion - França
Galaxy Hunter - Alemanha
Badlands - Alemanha
Il West del futuro - Itália
Backlash: Ciudad Maldita - México
Обливион 2: Отпор - Rússia

Produção: 02 de Abril de 1996, USA/Romênia
Direção: Sam Irvin          
Escrito: Charles Band, Peter David,
Mark Goldstein, John Rheaume e Greg Suddeth
Fotografia: Adolfo Bartoli
Música: Pino Donaggio
Duração: 83 minutos
Locações: Romênia
Co Produção: Moon Entertainment

Richard Joseph Paul - Zack Stone/Zachary Stone
Jackie Swanson - Mattie Chase/Proprietária da loja
Maxwell Caufield - Sweeney
Andrew Divoff - Jaggar/Eisntein
Jeff Celentano (Jeff Weston) - Crowley
Meg Foster - Stell Barr/Androide/Ciborgue/Vice xerife
Isaac Hayes - Buster/Loja de eletrônicos
Julie Newmar - Miss Kitty/Proprietária Saloon
Carel Struycken - Gaunt/Agente Funerário
George Takei - Doc Valentine
Musetta Vander - Lash
Jimmie F. Skaggs - Buteo/índio
Irwin Keyes - Bork
Mike Genovese - Xerife Stone
Frank Roman - Wormhole/Roupa preta
Jeff Moldovan - Spanner
Joe Muzio - Irmão Siamês
Craig Anthony Muzio - Irmão Siamês
Tim Miller - Stinking Turncoat
Peter David - Cowhand
Nadine Emilie Voindrouh - Josephine/Garçonete Negra do saloon
Sam Irvin - Garoto ciborgue defeituoso
Michael C. Mahon - Sidekick





No mundo deserto selvagem e alienígena de Oblivion, um caçador de recompensas intergaláctico letal, chamado Sweeney chega para prender a sedutora fora da lei Lash, sob várias acusações, incluindo sabotagem espacial e assassinato.

Lash, que acabou de "herdar" uma mina de Dirconium (o mineral mais valioso do universo) de um minerador, Crowley em um jogo de cartas, encontra o irmão de Redeye, Jaggar, que quer através do poder do mineral, governar a galáxia.

Há uma disputa por Lash entre o xerife de Oblivion, Jaggar e Sweeney, mas Lash (Musetta Vander) acaba unindo-se ao reptiliano Jaggar (novamente Andrew Divoff) gêmeo malvado de seu irmão morto no filme anterior “Redeye.” Infelizmente Jaggar também simplesmente não é tão divertido quanto seu irmão morto, Redeye.


"Backlash: Oblivion 2" é uma seqüência da divertida aventura com clichês de filmes western e ficção científica bem humorada e com muita ação futurista.

Algumas armas simples e efeitos bregas e fracos no estilo “Batman e Robin” de (Adam West e Burt Ward) da década de 60, mas ainda impressionantes, além de um enredo fraquíssimo.

Musetta Vander (Rainha Sindel do segundo filme Mortal Kombat) é a agressiva mas incrivelmente sexy, Lash e sua atuação é imperdível. A Ultrajante e malvada vilã está menos má do que no filme anterior. Na realidade acho que desse filme você só irá se lembrar mesmo dela, absolutamente sexy em todos os sentidos.

Esta seqüência na minha humilde opinião é de longe inferior ao original "Oblivion 1" de 1994.
As piadas são mais fracas, o diálogo é pobre, o ritmo é mais lento e a maior parte do filme é entregue ao Sr. Sweeney, (Maxwell Caulfield), um caça recompensas de bandidos que devem ser capturados e julgados pelo tribunal intergaláctico.


Julie Newmar como “Srta. Kitty”, o agente funerário “Sr. Gaunt”, o índio filósofo “Buteo” e “Doc Valentine”, o doce e ingênuo bêbado médico "George Takei” aparecem pouco nesta seqüência.

A ciborgue “Stell”, (Meg Foster) faz o melhor que pode com praticamente nada para fazer e que também aparecem pouco.

As cenas filmadas numa caverna (mina de Dirconium) são muito ruins, com câmeras vibrando para simular o movimento de uma tartaruga gigante emergindo de sua hibernação nuclear.


O diretor Sam Irvin oferece uma boa diversão, mas você precisa gostar o mínimo necessário de filmes B para entender a sua proposta.

Uma bela mistura de aventura, comédia, terror, ficção científica e western que merece curiosamente em ser apreciada para quem não viu. Uma história divertida e que pode fazer se perguntar. "Porque me interessei por isso?".


Para que você possa tirar suas conclusões, elaborei uma legenda/subtitle no idioma português para este filme e disponibilizo aqui neste espaço aos amigos para download.

 Versão áudio italiano

“Backlash Oblivion 2 (1996) Subtitles/Legendas ptbr.str para versões com áudio Italiano, Inglês e Russo - Download”

DVD disponível no Torrent

http://media-torrent.org/movie/oblivion-2-otpor-1996-14805
[3,99 Gb VTS com áudio Russo/Inglês]

Ilustração Fantasia