Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

01 maio 2010

Anthony Steffen



Embora “High Plains Drifter” - USA (1973), (O Estranho Sem Nome – Brasil) com Clint Eastwood, pode-se notar o clima de uma refilmagem de “Django, O Bastardo” de (Sergio Garrone 1969).
Os clássicos tais com o de Richard Brooks “ The Professionals” (1966), “ Will Penny” de Tom Gries (1967), e “Butch Cassidy and the Sundance Kid” de George Roy Hill(1969), foram todos beneficiados pela popularidade do espaguete. O diretor Sam Peckinpah, cujo “The Wild Bunch” (1969) (bando selvagem) ajustou novos padrões para a violência, usando o clima europeu criado nos espaguetes permitindo executar um bom filme.
Nos anos 70, começaram a procurar outros heróis, mais lucrativos e o western-spaguete começava a apresentar sinais do envelhecimento ou seja da idade. Os personagens como Sartana e Sabata continuaram rastejando-se em meio aos 19 filmes já feitos de James Bonds : Com muita sofisticação, roteiros ridículos, e exagerados. Os Westerns em geral começaram a entrar em decadência tanto quanto a qualquer outro gênero de filme.
O western-spaguete necessitava então de uma nova receita, uma nova arma para que pudesse re-erguêlo, e surgiu uma dupla de comediantes dirigidos pelo antes operador de câmara Enzo Barboni (quem contribuiu ao registrar cenas dos melhores espaguetes produzidos por Sergio Corbucci, Eugenio Martin, e outros).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: