Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

02 julho 2015

Morre em Roma Sergio Sollima, o pai de “Cochillo Sanchez” e "Sandokhan". Especial Brasil

Morre em Roma aos 94 anos, Sergio Sollima (17 de abril de 1921 a 01 de julho de 2015) era um roteirista e ex-diretor de do cinema italiano e pai de Stefano Sollima.
O funeral será realizado sexta-feira (03 de Julho de 2015) das 10 a 13 horas, na Casa de Cinema do Grande Marcello Mastroianni em Roma.

Sergio Sollima nasceu em Roma, se formou a partir do Centro Experimental de Cinematografia, e inicialmente trabalhou como crítico de cinema, mas a sua estreia oficial foi nos anos cinquenta como um dramaturgo. Sua comédia “Homem e Arma”, mostrado em 1948, dirigida por Luigi Squarzina foi o que o despontou para o futuro.

Como muitos diretores cult italiano, Sollima começou sua carreira como roteirista em 1950 e escreveu muitos filmes Peplum [Sandalha e espada] na década de 1960. Ele fez sua estreia na direção fazendo uma das quatro sequências do antológico filme “Of Wayward Love”.

Sollima filmou três Eurospy [Euro Espiões] e em seguida, voltou-se na tentativa de fazer o Espaghetti Western. “The Big Gundown” [O Dia da Desforra – Brasil], (estrelado por Lee Van Cleef e Tomas Milian) foi lançado em 1966 com grande sucesso, apesar do fato de que teve que competir com Sergio Leone de
“ The Good, The Bad and The Ugly” [O Bom, o Mau e o Feio - Brasil] e “Django” de Sergio Corbucci.


Sollima logo após filmou mais dois sensacionais e históricos Westerns. “Faccia a Faccia” [Quando os Brutos se Defrontam - Brasil], (com Tomas Milian e Gian Maria Volonté) foi lançado em 1967 e "Run, Man, Run!" [Corre, Homem, Corre! - Brasil], (com Tomas Milian, Donald O´Brien e John Ireland e Chelo Alonso) em 1968.
Embora Sollima tenha dirigido apenas três Westerns e eles nunca tenham atingido o nível de popularidade como os dos outros Sergios (Leone e Corbucci), cada um deles é altamente considerado entre os entusiastas do gênero, clássicos e de estilo próprio.

Em 1970, Sollima troca novamente de gênero dirigindo Charles Bronson e Telly Savalas estreando com o filme “Violent City”, que foi um dos primeiros violentos e acelerados filmes de crime italiano, muitas vezes conhecidos como “Poliziotteschi”. Assim como para todos os seus Westerns, a trilha sonora foi fornecida por Ennio Morricone.
O último filme bem conhecido de Sollima é “Revolver” (1973), outro poliziotteschi estrelado por Oliver Reed e Fabio Testi.

Sollima dirigiu para a TV RAI, uma minissérie italiana famosa “Sandokan”, estrelado por Kabir Bedi, Adolfo Celi, Andrea Giordana, Philippe Leroy e Carol Andre e os seus seis episódios exibidos a partir de 6 de janeiro de 1976 foram memoráveis e antológicos.


Entre seus filmes mais famosos está “La Resa Dei Conti” [O Dia da Desforra] de 1967, em que ele criaria o personagem “Cochillo Sanchez” (O faca) Tomas Milian, um fugitivo mexicano, em que em sua história foram detectados referências aos conflitos do Terceiro Mundo de Che Guevara, Emiliano Zapatta e outros revolucionários Americanos, mas Sollima escolheu um  personagem “puro e ingênuo” para representar, no sentido de não integrado socialmente e, portanto, como tal, um portador adequado em questões de seu tempo, como a justiça social ou de rebelião às iniquidades do sistema político e social.
Este foi o primeiro filme de uma trilogia Western com Tomas Milian, seguido por “Faccia a Faccia” (1967) e “Corri, Uomo, Corri” (1968).
Descanse em paz “Sergio Sollima, o pai de Cochillo Sanchez e Sandokan”.


Vídeo Tributo Sergio Sollima

3 comentários:

  1. Meus filmes predileto dele são O Dia da Desforra e O Grande Duelo. valeu Sr. Sergio Sollima descanse em paz.

    Luiz Carvalho

    ResponderExcluir
  2. "O Dia da Desforra", com Tomas Milian e Lee Van Cleef, é o meu predileto - sou apaixonado com este filme, que infelizmente ainda não saiu no Brasil. Apenas a sequência, "Corre Homem...Corre", com Tomas Milian e Donald O'Brien, é que foi lançado, recentemente. Sandokan,o Tigre da Malásia",com Kabir Bedi (na foto acima), saiu em VHS - é excelente. A série foi exibida pela TV Bandeirantes nos anos 70, e tem uma deliciosa trilha sonora dos Irmãos Guido & Maurizio de Angeliis.

    ResponderExcluir
  3. Importantes informações de sua pesquisa amigo Marcos.
    Grato!

    ResponderExcluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: