Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

29 outubro 2013

Esmeralda Barros Trilogia Espaghetti Western com Luigi Batzella - 2

Django Contra 4 Irmãos - Brasil
Anche Per Django Le Carogne Hanno Un Prezzo
Django´s Cut Price Corpses - USA Itália - 08 de maio 1971

Direção: Luigi Batzella (Paolo Solvay) Duração: 92 Minutos
Música: Vasco Vassil Kojucharov Escrito: Mairo De Rosa e Gaetano Dell´Era


Fotografia: Giorgio Montagnani
Edição: Luigi Batzella
Produção: Diego Alchimede
Co-Produção: Constution Film e Manuelli Italiana Film.


Jeff Cameron – Django
John Desmont – Pickwick
Esmeralda Barros – Pilar
Gengher Gatti – Xerife Fulton
Edilio Kim – Ramon
Willian Mayor – 1º. Irmão de Ramon Dominique Badou - Susan
Angela Portaluri – Donna Dolores Mario De Rosa – 3º. Irmão de Ramon Franco Daddi – 2º. Irmão de Ramon Laila Shed – Mulher da Pousada Gianfranco Clerici – Pedro Ramirez
e com El Meteco, Gennaro Masimo, Renato Zamperla, Wladimir Daddi, Franco Marletta, Fabio Garriba e Gianclaudio Jabes.

 “Até para Django os Cadáveres Têm Preço”, este deveria ser o título no Brasil se fosse ser considerado ao pé da letra mas foi lançado como “Django Contra Quatro Irmaõs”.


Segundo filme da trilogia dos Westerns de Batzella. Depois de um assalto ao Banco de Silver City nos EUA, os “Irmãos Cortez”, mexicanos atravessam a fronteira em direção a seu país, perseguidos pelo Xerife Fulton, por Django e pelo extravagante jogador Pickwick em busca de uma sela roubada.

Django Unchained, de Quentin Tarantino é apenas a mais recente imagem para invocar o sucesso mundial do filme Django original de Sergio Corbucci.
Após o primeiro, inúmeros Westerns da Djangomania seguiram-se a partir deste lançado em 1965. Aproveitando-se do fato de que o personagem "Django" é muito popular até hoje, poderia mais uma vez levá-lo às telas em 2013 contando mais uma vez as aventuras no oeste deste nome de influência e origem cigana.
Inevitavelmente, a ressurreição de Django no filme de Tarantino, tem atraído a volta dos outros Djangos às locadoras Americanas, embora não tanto quanto se poderia esperar.


Django Unchained reacendeu mais uma vez o Western e assumiu uma liderança na procura destes filmes conforme dados das empresas Home-Video é Timeless Media Group, uma empresa que está esculpindo um nicho para si mesmo colocando Westerns de TV em vídeo ao liberar uma digna coleção Spaghetti Western de volta em 2013.


A Editora Timeless colocou para fora dois DVDs duplos que estavam sepultados a um bom tempo na América. O filme comentado aqui, dirigido por Luigi Batzella sob o pseudônimo de Paolo Solvay, está desfrutando mais uma vez de audiência americana em DVD de estreia graças a Timeless e Tarantino.
Neste lançamento da Timeless, nota-se que a procura por Django, seja lá qual for o personagem ou o ano em que fora produzido e por mais fraco que seja, vende bem.

Foi filmado em locais de mais vegetação verde e terreno acidentado para uma história ambientada na fronteira EUA-México.

O destaque dado a John Desmont em seu papel no filme só conhecido como o jogador Pickwick, um grande, corpulento, bem ao estilo Bud Spencer bebendo leite, com socos e jogando seus oponentes sobre mesas em uma cantina, carrega uma sela o tempo todo, o que pode ter influenciado Tarantino a fazê-lo com Jammie Fox em seu Django.

Jeff Cameron aqui com Django em que algumas versões nem é citado o seu nome, também fez dois filmes como o personagem Sartana.


Vestido com um colete peludo que parece mais europeu do que o americano, Pickwick tem um slogan vazio (Pelo grande touro de Bashan!). Suas travessuras não letais reduzem instantaneamente ao nível humorístico, se ele está brigando interminavelmente na cantina ou então segurando um bando de homens armados a cavalo, a sua sela está sempre junto. Ele passa a ter um ódio contra os irmãos Cortez, após ser traído em um jogo de cartas, e ter sua sela roubada por eles e que sempre se lamenta por ser presente de seu avô.


Em um encontro na cantina, mostra-se disposto a juntar-se a Django em busca da recuperação da sua sela roubada pelos irmãos Cortez. Pickwick também tem problemas com sua memória de curto prazo.
Quando Django o ajuda em uma emboscada, e ele começa a lutar com o seu salvador, porque ele não tem ideia de quem seja Django, momentaneamente. Assim como em “Por um Punhado de dólares”, Django também ordena ao agente funerário para deixar quatro caixões prontos na cidade assim que toma conhecimento do sequestro da sua amada Susan.

Mas o agente bancário Fulton (Gengher Gatti) não quer que Django mate os irmãos Cortez imediatamente, ele está esperando que os bandidos de alguma forma mostre-lhe onde o saque do roubo ao banco está escondido para que ele possa recuperá-lo.
Após muitas reviravoltas descobre-se que Fulton é na realidade um agente federal procurando resgatar o dinheiro, mas com um grande prêmio pela cabeça dos Cortez.


Até mesmo Pedro e Dolores que são a proprietários da cantina, também se envolvem na trama com a intenção de se apoderarem do saque do banco.
Batzella/Solvay, nessa sequência de sua trilogia deixa evidente, que precisava de mais talento obviamente se pretendia mais uma vez resgatar o Espaghetti.
Sem inspiração, ele pareceu incapaz de estabelecer ou manter qualquer tipo de impulso dramático, como ele prova imediatamente numa luta interminável de Pickwick na cantina. O que pode ser destacado é que visualmente os locais certamente são diferentes do rotineiro.

Talvez o mais diferente elemento da história seja o fato de que os irmãos Cortez tenham uma irmã Cortez em seu bando e por isso pela lógica o titulo do filme deveria ser "Django Contra Cinco Irmãos".
Pilar, a brasileira Esmeralda Barros usa uma bandana em seu sombrero e é confundida com um menino por todos, até que alguém sacode os cabelos soltos mais tarde.
A voz dublada Inglês e mulata como ela de Ilhéus - Bahia – Brasil, retrata bem um bandoleiro mexicano.

Não era de costume ter bandidos femininos em Spaghetti Westerns, geralmente mulheres que lidavam com armas estavam sempre junto a revolucionários como em "Il Mercenário e Quien Sabe!”.

Pilar é só mais um bandido como a todos os seus irmãos, mas durante o tiroteio apoteótico final, Django é muito gentil e cavalheiro para matá-la.

Ela acaba sendo abatida por um de sua própria  gangue, por engano.
Ao final, desmembrando-se toda a desorganização
criada na edição;

Django fica com o amor de Susan, a jovem recém- tirada da escravidão, refém dos bandidos e recebe os prêmios das recompensas;
O agente Federal Fulton consegue reaver o dinheiro do banco;
Picqwicq por sua vez tem um bom motivo em alegrar-se ao ver sua sela recuperada na qual havia escondido nela um documento da herança da fazenda de seu avô deixada para ele.

A música com o melancólico trompete de Vassil Kojucharov lembra muito as trilhas de Coriolano “Lallo” Gori e dá a este Western Spaghetti realmente ainda algum crédito lembrando que Gori fez grande parceria com Fidani em seus filmes.
Foi lançado com áudio original em italiano ou dublado em português em versões para o cinema.

A edição em Blu-Ray e edição de DVD de filme completo fora relançado nos EUA em versão Inglês e Alemão.

Exibido na TV Brasileira em Bang Bang à Italiana da TV Record em 19 de Janeiro 1983.  

Clip “Django Contra 4 Irmãos”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: