Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

08 julho 2013

Três Balas Para Ringo

Três Balas Para Ringo – Brasil
Três Tiros De Ringo - Brasil
Tre Colpi Di Winchester Per Ringo
Three Graves For A Winchester - USA
3 Bullets For Ringo - USA

Produção: 1966 - Itália
Direção: Emimmo Salvi
Música: Armando Sciascia
Duração: 100 Minutos
Fotografia: Mario Parapetti
Escrito: James Wilde e Ambrogio Molteni
Produção: Franco Mannocchi Profilms
Edição: Cesare Bianchini

Mickey Hargitay - Ringo Carson
Gordon Mitchell - Frank Sanders
Milla Sannoner - Janny Walcon
Ivano Staccioli (John Heston) - Daniels
Spartcao Converi (Spean Convery) - Tom
Dante Maggio - Sr. Walcon
Margherita Horowitz - Sra. Carson
Willy Miniver - Willy
e com Isarco Ravaioli, Nino Fuscagni, Bruno Arié, Amedeo Trilli (Mike Moore)


Os dois amigos Ringo e Frank, resgatam  Janny Walcon das mãos de bandidos, trabalho que fora feito através de um contrato com o pai de Janny, o Sr. Walcon.
Após uma boa luta no meio da rua (coisa que os italianos eram melhores que os americanos, lembrando ainda que Gordon Mitchell era um grande Doublê italiano) entre Ringo e Frank por ciúmes da mesma mulher, Frank parte da cidade.
Ringo reconcilia-se com a mãe “Sra. Carson”, casa-se com Jenny, tem um filho e torna-se xerife de Stone City.
Passam-se alguns anos e após a Guerra Civil, Ringo ao tentar debelar um ataque de bandidos liderados por Frank (seu ex-companheiro) fica cego ao salvar um menino do incêndio no vilarejo atacado.

Frank então se aproveitando da debilidade de Ringo assume o poder da cidade como xerife e uni-se a um inescrupuloso banqueiro “Daniels” (O sempre competente Ivano Staccioli) que tem como interesse apoderar-se das terras de fazendeiros inclusive as de Ringo apoderando-se das suas escrituras.



A casa de Ringo é atacada por três capangas de Frank e Daniels e ao tentarem se apoderar dos documentos acabam assassinando a mãe de Ringo e durante uma tortura, Ringo recupera a visão e a partir daí passa-se a fingir de cego e começa a fazer a limpeza da cidade novamente. 1965 -1966, estes dois anos poderiam ser chamados de “Era” experimental do gênero, produzidos com imprudência e ousadia na execução, não se imaginava que neste ano de 66 surgiria Sergio Leone com “Três homens em conflito”, provando de forma definitiva que os italianos poderiam fazer Westerns na Europa contrapondo ao estilo de John Ford com seus John´s Wayne´s limpos e barbeados ao contrário de atores de aparências horríveis como a de Lee Van Cleef, Gordon Mitchell, All Mulock e muitos outros.


Detalhe: Este filme não tem nada a ver com “Mate ou morra” como anunciado em alguns sites, somente alguns atores.
Apesar de ser um filme de muito baixo orçamento, com um enredo muito solto, é um filme que ainda dá para assistir pelo valor histórico; Lançado na Itália em 16 de março de 1966, é um exemplo do filme que atravessava a fase do filme B dos anos 60, pois  se percebe ainda a falta de luz em muitas cenas, cavaleiros inexperientes e um Spean Convery (Spartaco Conversi), amigo de Ringo ainda sem a sua conhecida barba grisalha que perpetuaria uma centena de westerns italianos como integrante de gangue de bandidos.

Começava-se a dar os primeiros Close-ups como no exemplo, naquela face cruel e feia de Gordon Mitchell. É um dos Spaghetti Westerns pioneiros. É mais um dos westerns obscuros italianos que acabou esquecido. Com uma boa trilha musical do compositor e regente Armando Sciascia que muito pouco tem a ver com o peso pesado do gênero, ou seja, Ennio Morricone que estava também em “Três homens em conflito” no mesmo ano. Gordon Mitchell com sua risada forçada-sarcastica é marcante em todos os westerns (era a sua marca registrada).


O diretor Emimmo Salvi começou sua carreira como desenhista de produção e escritor de filmes épicos de Capa e Espada e a idéia de um pistoleiro cego já tinha sido abordada anteriormente em “Minnesota Clay” de 1965 (com Cameron Mitchell da série Chaparral “Tio Buck”) dirigido por Sergio Corbucci e a idéia reapareceria em “Preso na Escuridão-Blindman”, dirigido por Ferdinando Baldi (1927-2007) e estrelado por Tony Anthony com uma rara participação de Ringo Starr em 1971.



Acho que a cena de uma cerimônia Voodoo (?) poderia ter ficado fora do filme.
Os cineastas parecem ter tido um lapso ao editá-la no filme inclusive com uma música (Western-Macumba), completamente efêmero que deixa impressão de uma tentativa fracassada de inovar em algum sentido.
Só assistindo para acreditar. Muitos dos atores nem aparecem nos créditos.
Alguns westerns italianos foram editados somente com o título do filme, pois era mais um meio de se economizar material. Sobre o título do filme, na realidade as “3 balas para Ringo”, são as 3 balas que Jenny retira de um rifle e carrega consigo durante todo o filme que ajudara no desfecho da história.
Um filme indicado somente para os fãs bem assíduos.
Música em comentários

7 comentários:

  1. Tenho este filme original lançado pela Flashstar. e por ser um aficionado pelo gênero, considero um ótimo spaghetti. ornado por essa grande trilha sonora do compositor Armando Sciascia. Frank Sanders rompe sua amizade com Ringo Carson, por disputar o amor de Janny Walcon, mesmo assin Frank poupa a vida de Ringo das mãos do banqueiro Daniels.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo.
      Fico contente com sua participação e seu comentário e fique a vontade para postar aqui os seus comentários e conhecimentos sobre o assunto que serão respeitados e sempre bem vindos enriquecendo ainda mais este espaço.

      Excluir
    2. Edelzio tenho esse filme original, muito bom e como você disse no final do texto um género de filme só para assíduos. gosto muito dos faroestes co o Gordon Mitchell com sua cara feia de durão. e ficamos sempre agradecidos por você abraçar nossos comentários com muito carinho.

      Luiz Carvalho - Cabo De Santo Agostinho - PE.

      Excluir
    3. Todos são bem recebidos, sem preconceito algum amigo.
      Só servem para enriquecer ainda mais nossa satisfação em divulgar esse material aos fãs.

      Excluir
  2. Olá Amigo.

    Realmente como você comentou, achei-o meio bagunçado, mas muito movimentado e até engraçado. Aquela dança estilo afro, não tem mesmo nada a ver, dentro de uma caverna, encerrada por um tiroteio esquisito.
    Até descobri que uma pancada na cabeça cura cegueira(RSRS).
    Há pouco tempo comprei vários filmes pelos atores e não pelos títulos, tipos James Cagney, Dan Duryea e Gordon Mitchell, entre eles Lobo, O Bastardo, que vi quando criança.
    Boa música tema. Acho que o Gordon Mitchell nunca foi bem aproveitado no spaghetti, as vezes pequenas participações, para o que melhor poderia fazer com aquele seu aspecto físico:alto e feio, com aquela face medonha.
    Abraços-Joailton Caruaru

    ResponderExcluir
  3. Tem Razao!
    Fico imaginando a cara de Gordon Mitchell no lugar de Henry Fonda no papel de Frank em "Era uma vez no Oeste". Acho que ele ficaria até mais mau que o próprio Frank assassino de crianças.

    ResponderExcluir
  4. Musica tema:
    Links 2014
    http://depositfiles.org/files/szuia72lj
    ou
    ttp://www.mediafire.com/download/x965b3xbbmm9hnu/3BALAS.rar

    ResponderExcluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: