Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

30 maio 2013

Atiradores Fabulosos - Especial - Brasil

Atiradores Fabulosos
Alla larga amigos... oggi ho il grilletto facile
Fabulous Trinity - USA
Los fabulosos de Trinidad - Espanha 


Produção Itália e Espanha - 9 Nov de 1972
Direção: Ignacio F. Iquino (as Steve MacCohy)
Escrito: Ignacio F. Iquino e Juliana San José de la Fuente (Jackie Kelly)
Música: Enrique Escobar                 
Fotografia: Antonio L. Ballesteros   
Edição: Emilio Ortiz            
Set Decoraçao: José Rovira

Fernando Sancho - Coronel Jiménez [Zaragoza, Aragón, Espanha 1916 * 1990]
Cris Huerta – Bud [Crisanto Huerta Brieva – Lisboa, Portugal 1935]
Ricardo Palacios – Ray [Ricardo López-Nuño Díez - Reinosa, Cantabria, Espanha 1940]
Tito García – Charles [Pablo García González - Salamanca, Castilla y León, Espanha 1931 * 2003]
Richard Harrison - Scott
Fanny Grey - Nora
Juan Torres - Guarda de Jiménez
Gustavo Re - Sr. Wells
Irene D'Astrea - Dona da Pousada
Juan Fernández - Secretário de Jiménez
Francisco Jarque (Jarque Zurbano)
Ricardo Moyán - Mulligan
Luís Nonell - Xerife John
César Ojinaga - Black Jack
Fernando Rubio - Pedrito
Paul Stewart - Charles
Mir Ferry – Fulgencio
e com Margit Kocsis, 
Luis Oar, 
Miguel Muniesa 
e Juan Antonio Rubio.

Quando a IFISA, produtora espanhola do diretor Ignacio F. Iquino com argumento de Jakie Kelly desenvolveram em meados de 1972 fazer este western comédia, “Atirados Fabulosos” (Alla Larga Amigos, Oggi ho  lL Grilletto Faciletto Facile), percebe-se claramente que a intenção prioritária não era a de se fazer rir e sim em prestar uma homenagem a estes quatro atores gordinhos que fizeram história no Western Espaghetti e juntá-los em um só filme.
Com Fernando Sancho (Coronel Jiménez), Cris Huerta (Bud), Ricardo Palacios (Ray) e Tito Garcia (Charles).


Bud, Ray e Charles são os três irmãos Wesley de pais diferentes, cada qual com sua própria personalidade distinta um do outro. Bud é o ingênuo e sempre faminto por comida. Ray é o cérebro criminoso e bastardo que adora mulheres. Charles é o pessimista que sempre acha que nada vai dar certo para eles e que tudo que planejam fazer, pode acabar em cadeia, forca ou cemitério.


Esta homenagem a estes atores mereceria um roteiro e argumento mais rico e bem elaborado, pois filmado em meio ao sucesso de Trinity com Terence Hill e Bud Spencer, poderia ter alcançado mais sucesso e popularidade entre os fãs. A fotografia de Antonio L. Ballesteros é boa, cenas de ação e decoração de set são consideráveis. Em uma época em que o Espaghetti estava se retirando do cinema, muitos outros filmes ainda estavam sendo rodados na Europa em tentativas desesperadas e frustradas para mantê-lo vivo e este sem dúvida foi mais um deles. Fernando Sancho aqui parece já meio cansado se esforçando para manter o seu personagem firme como o Coronel Jiménez que comanda um presídio no México com um exército de meia dúzia de soldados inúteis e desajeitados


Richard Harrison é "Scott" um canastrão caçador de recompensas que atua na fronteira caçando fugitivos de ambos os lados, recebendo os prêmios fixados pelos seus respectivos governos. Em uma destas situações em que sai a caça de um bandido conhecido como "Mulligan" (Ricardo Moyán) procurado nos EUA, conhece a senhorita "Nora Winters" e aproveita a viagem para escoltá-la até a prisão de San Agostin no México a qual ela pretende fazer uma visita a seus três tios gordos que estão presos lá por tráfico de armas na revolução.


Fanny Grey está mesmo muito bonita neste filme, com vestidos e roupas em tons de cor rosa para reforçar mesmo a imagem da não violência. Alem destas duas seqüencias ela esteve presente também em “Um Colt por Quatro Círios [La mia Colt ti cerca... 4 ceri ti aspettano] – 1971” e “Uma bala Marcada [Dio in Cielo... Arizona in Terra] – 1972 como como a dançarina do saloon. Um filme assim como os Trinitys de Enzo Barboni; Ninguém morre; Não há mortes, pois eram feitos para diversão e não agressão. Filmado em Barcelona e Fraga, são regiões onde existiam fazendas tradicionais e rurais com muito mais verde do que éramos acostumados ver nos Espaghettis de Tirrenia na Itália e Almeria na Espanha. As paisagens são bem barrocas.


O filme possui cenas cansativas e exageradas, talvez só para preencher o tempo de fita exigido pela produtora. Consegui encontrar uma torre de alta-tensão atrás de um soldado em uma das cenas. Existem também curiosidades como um soldado totalmente vêsgo que não acha o seu alvo, um papagaio sem motivo algum para estar no filme, enfim algumas bizarrices sem sentido. A música imita muito os temas das séries americanas bem ao estilo da época em uma parceria Hispano-Americana entre Enrique Escobar que compôs e dirigiu a canção "Rentless Hands" interpretada por John Campbell.


Não é um Espaghetti recomendado para os fãs do gênero, mas é uma peça de colecionador e apreciador como um documento em um tributo aos gordos atores que tantos filmes protagonizaram em suas carreiras. "Os Fabulosos de Trinidad" (Espanha), foi exibido nos cinemas brasileiros como "Atiradores Fabulosos" e nunca foi exibido na TV brasileira. É um filme em que ao seu final, todos terminam vivendo felizes para


sempre com exceção do Coronel Jiménez que acaba ficando com um carregamento de pedras ao invés de armas. O pistoleiro caçador de recompensas "Scott" acaba ficando com a contrabandista agora aparentemente regenerada “Nora” e os três gordinhos terminam novamente em fuga para a sua segunda aventura agora com mais crueldade em seus papéis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: