Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

07 maio 2011

Lee Van Cleef Cantando em Capitão Apache

Dolores Claman

Consegui através de uma entrevista de John Mansell do site europefilmreview.co.uk de 2006 e fiz uma explanação geral sobre as curiosidades destas músicas cantadas por Lee Van Cleef em Capitão Apache e tambem conhecer um pouco da biografia desta regente e achei interessante divulgar aqui para os fãs deste ator.
Dolores Claman é Musica e Compositora que fez alguns bons trabalhos para o cinema e para o Western Espaghetti; Capitão Apache foi um deles.
Nascida em Vancouver no Canadá, veio de uma família de músicos.
A mãe era uma cantora profissional (Gilbert & Sullivan de operetas e outros). Após desisitir da sua carreira musical quando esteve casada com meu pai, ela ainda tocou e cantou em pequenos shows. Eu costumava me sentar ao seu lado no banco do piano e, posteriormente, tentava tocar algumas de suas músicas de ouvido.
Comecei no piano aos 6 anos de idade e depois de uma bolsa de Pós-Graduação em Juilliard School, onde estudei prinicipalmente harmonia e composição, como parte de meus estudos.
O primeiro emprego como músico / compositora foi tocando piano no porão de um mercado, no Ballet School, no Queens, Nova York e apresentações em salões de cocktail, enquanto eu estava indo para Juilliard. Também compus ballet "Reve Fantasque", que consagrou o Montreal Ballet Festival. Trabalhei em Londres por um breve período no início de carreira em canções para os teatros de West End, na sua maior parte em revistas musicais: " Airs on a Shoestring", "Fresh Airs", "From Here And There", "Pieces of Eight". Também produzindo números para "Talk of The Town", e alguns temas e jingles para TV.
Em 1971 fiz Capitão Apache, o meu primeiro trabalho musical para o cinema.
Eu tinha escrito a partitura para um filme estrelado por Burl Ives, chamado “Heart Farm / The Man who Wanted To Live Forever / The Only Way Out is Dead”. Filmado no Canadá. Que além disso conseguiu uma pontuação expressiva com a canção para "A Place To Stand", que ganhou um Oscar em 1968. Também tinha feito alguns trabalhos para alguns documentários e estávamos descançando um sábado em Madri, quando Richard meu marido, um outro amigo escritor Phil Yourdan, o produtor e roteirista Bernie Gordon, de "Capitão Apache" chegaram e contou-me sobre a elaboração de um tema musical para este filme. Acontece que eles queriam um tema ou dois para ser interpretado por Lee Van Cleef, e partir desta conversa deu-se início o desenvolvimento da trilha sonora (Soundtrack) do filme.
Passei um bom tempo com Lee Van Cleef, a estrela deste filme, e tive que treina-lo, pois ele nunca havia cantado e pelo que entendi, depois de Lee Van Cleef ouvir Lee Marvin cantando em "Paint Your Wagon", decidiu que queria cantar também. Sua esposa, que estava em Madrid com ele, tinha sido uma cantora de ópera, e encorajou-o a fazê-lo. Nós escrevemos 2 demos, pensando que Yourdan e Gordon fossem escolher uma, mas eles decidiram ficar com as duas músicas demos.
Para ser honesta, não era fácil trabalhar com ele. Acho que se sentiu fora de seu universo artístico como cantor, e reconheceu que era difícil para ele, o que é claro, não é incomum. Depois de dois ensaios comigo no piano, ele disse que o piano fazia-o cantar fora do tom. Um guitarrista free-lancer Inglês foi contratado para estar no set e ensaiar com Lee.
Ele não tinha um ouvido apurado e sua noção de ritmo também não era boa.
Na gravação, o engenheiro teve que cortar a sua fita e reposicionar vários trechos para os locais adequados para combinar com o acompanhamento orquestral executando assim um remix.
Muita gente acha que estas duas canções “Captain Apache” & “Date With An April Morning” foram gravadas em Londres mas foram registradas em Madrid.
Tinhamos muito poucos cantores ingleses e os que tinham residiam muito distantes e por isso tivemos que acrescentar muito reverb principlamente em Capitão Apache.
Tivemos também em Madrid o maestro regente e muito fino arranjador, Pepe Nieto, com quem trabalhei em muitos outros projetos antes e depois deste.
Para Capitão Apache trabalhamos no total com uma orquestra de 24 profissionais.
Nesta trilha sonora uma parte da música “April Morning” pouco antes de Lee Van Cleef cantar, ouve-se alguns assobios, muito parecido com os executados por Alessandro Alessandroni, mas na realidade são de Antonio Areta, que cantou baixo na faixa de apoio e a quem nós contratamos muitas vezes quando precisávamos de um assobiador. Ele também era um grande compositor de jingles Espanhol.
O filme tem algo de Cult hoje em dia, mas na época de seu lançamento recebeu algumas críticas indelicadas da imprensa mas ele é um filme bem popular até hoje, cerca de 40 anos depois e para ser sincera, nada me surpreende hoje em dia.
Participei também de “Bad Mans River” A Quadrilha da Fronteira–Brasil)também em 1971.
Fui envolvida de alguma forma neste filme, porque meu marido Richard Morris foi contratado para escrever as letras. Teriam que usar um maestro espanhol por causa de direitos de co-produção etc. Na verdade, quem escolheram era muito bom, foi o argentino Waldo De Los Rios, que não tinha muita experiência sobre estes temas, então utilizou ritmos e cantigos gregos para mover ao fundo da história.
Assim, Richard, com uma pequena ajuda minha, realmente escreveu as melodias e as cantava com o compositor. Eu fiz alguns "covers" de outros filmes mas eu não os lembro agora.
Sobre os direitos das trilhas sonoras dos filmes, normalemente a empresa obtém os direitos de produção, assim como editor e podem vendê-los. A gente quase não fica com nada.
Foi uma época muito boa porque trabalhei no Canadá, Espanha e Reino Unido com ótimos profissionais e aprendi muito, principalmente em estúdio.
Os compositores que acredito que me influenciaram na música foram Bach, Rachmaninov, Ravel - Gershwin, Bernstein, Ellington e outros.
Para trabalhar um filme faço primeiro o título e o tema final e as faixas menores deixo-as para o final do trabalho.
Ouvi boatos em 2006 de que as canções do Capitão Apache tinham sido emitidas durante a década de 1970, em um único registro 45 rpm exclusivamente para membros do fã-clube de Lee Van Cleef, mas ninguém confirmou a informação. Hoje com a Internet tudo se pode.
Penso que para a música do cinema e TV hoje existem compositores interessantes e originais. Existem muitas trilhas sonoras que o artista não toca nenhum instrumento, é a música eletrônica minimalista e virtual. Eu acho que os músicos estão perdendo o entusiasmo por causa do excesso de tecnologia em uso.
Acho que uma trilha sonora bem compilada de Capitão Apache surpreenderia a todos até hoje principalmente entre os fãs euro-ocidentais, que estariam dispostos a comprá-la.
Em meus trabalhos recentes escrevo músicas e letras para “Cabaret”, estou trabalhando em um projeto de uma história que se chama “A volta de Capitão Apache – a linha – Ele é o pele vermelha da cavalria azul” e assim vamos caminhando e gostaria de desejar um forte abraço a todos os fãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: