Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

23 maio 2017

Enzo G. "Keoma" Castellari lança Autobiografia Cinematográfica


Em 27 de abril de 2017 na "Casa de Cinema de Roma" importante órgão ligado às artes situado no Largo Marcello Mastroianni, 1, 00197 em Roma, Itália, o mestre Enzo G. Castellari esteve presente para a apresentação e divulgação do sei livro autobiográfico "O Branco Dispara" pela Editora Bloodbuster.

Um feliz encontro com duas pessoas importantes ligadas ao início de sua carreira incluindo Franco Nero e George Hilton que estrelaram juntos em 1966 "Tempo de Massacre", além de ouros grandes astros do cinema europeu como Gianni Garko "Sartana" também prestigiando o evento.
Realmente encontro surreal para os fãs destes astros que encantaram e influenciaram gerações e que nunca imaginariam em vê-los juntos novamente. Isso foi muito gratificante para quem pesquisa e escreve sobre esse assunto como é o caso desse nosso espaço.

Meu primeiro grande sucesso como diretor foi consolidado após a filmagem de "Vou, Mato todos e volto Só" [Ammazzali Tutto e Torna Solo] O mestre do cinema italiano conta a sua vida em sua autobiografia com apresentação e moderação do crítico Antonio Tentori.

 Franco Nero & George Hilton

A abertura foi feita por Quentin Tarantino que na verdade é hoje um ícone de Hollywood e sempre disse e assume o reconhecimento pelo diretor Castellari que o considera como um professor de cinema no gênero Europeu. "Tarantino foi inspirado por meus filmes". 

"Tarantino levou um dos meus filmes, e, com base nesse filme, ele construiu um de seus mais elogiados" títulos. Enzo G. Castellari é um dos dois cineastas italianos que pode justamente pronunciar esta frase alem de outro que foi Sergio Corbucci, autor do Django original. 



Uma extensa biografia faz ressurgir esse grande mestre que por um longo tempo esteve esquecido pelos críticos oficiais e que ultimamente este diretor Romano agora voltou a ser destaque internacional. 

Graças ao tributo que Quentin Tarantino fez com “Inglourious Basterds”, o filme vagamente baseado em "Dall'Inglorious Bastards" de Castellari que também o inspirou. Deve-se lembrar portanto que, Enzo Girolami, [Castellari], é um dos mais importantes autores no "gênero" do nosso cinema. 

 Casa de Cinema de Roma

Franco Nero, também foi um dos primeiros atores nos policiais italianos; Castellari teve uma vida profissional longa e bem sucedida, inclusive em tempos difíceis mas sempre emocionante porque sempre foi um homem que explosivo de paixão por seus trabalhos, para sua família e para o esporte.

Lendo a autobiografia de Castellari é viciante e é como assistir a um de seus filmes, porque tem o mesmo estilo, sem cortes, direto e sem frescuras. É uma narrativa de tudo isso, toda a ação, com um abuso agradável de pontos de exclamação, que envolve você e lhe dá a ilusão de viver com ele no set.

E é tão bonito como a longa história de sua carreira que é pontuada pela igualmente longa história de seu amor por sua esposa Mirella, conhecida muito jovem no lugar que ele mais ama no mundo: “No movimento lento da obra” comentou Castellar aos presentes.

Na "Feira di Cartoomics", realizada em Milão em de 03 a 05 de Março, quando também apresentou esta sua autobiografia, estavam presentes, o Diretor Artistico da Cartoomics Filippo Mazzarella, e do jornalista Davide Pulici da (Nocturno) que fez algumas perguntas a Castellari.

 Gianni Garko [John Garko] & George Hilton

Nas respostas ele revela parte do que está no livro: toda a sua paixão e amor pelo cinema, desde criança. É uma autobiografia feita para qualquer um que ama o cinema. Seu pai, na verdade, era o diretor Marino Girolami, que o influenciou desde jovem a amar este mundo.

Lembrou quando seu pai escreveu a história de "Campo de Fiori" em 1943 (Tempos de Guerra), e que fez tudo ser incrível, como os presuntos falsos pendurados no em cena enquanto todos estavam com fome em virtude Segunda da Guerra Mundial .

O prefácio do livro foi escrito nada menos por Franco Nero, e uma das perguntas à Castellari foi “Como vocês começaram a trabalhar juntos?”

Castellari: Você acha que Franco e eu nos conhecemos graças a um cabeleireiro que tínhamos em comum?

Ele era uma estrela internacional italiano nos anos 70, e por isso era difícil ter uma conversa com ele.

Então eu consegui fazer chegar em suas mãos um script, e no início ele era muito esnobe, mas após ao tomar conhecimento, leu uma vez e ele mostrou todo o seu entusiasmo e de lá pra cá foram só frutos.

A crítica no passado foi muito dura com você acusando-o de pertencer ao fascismo, mas em todos os seus filmes há realmente um fundo amargo.

Castellari: Sim, porque depois de toda essa violência meus personagens nem sempre terminam felizes. São histórias de vingança. Eu fui uma criança e um dia ouvi essas histórias e fantasias sobre a vida a figura do vingador como um verdadeiro herói.

 Enzo G. Castellari, Franco Nero e George Hilton

Pulici: Há muitos filmes que você fez, e muitos deles que não têm nenhum tiro, você se arrepende-se de não ter conseguido fazer algum filme?

Castellari: Eu gostaria de fazer um filme sobre boxe e jazz, com um boxeador que aprende a lutar até a música. Eu também tinha decidido estreá-lo com Paul Newman! No final tudo deu em nada, mas ele estava tão entusiasmado que me convidou para sua casa em Hollywood para discutir o assunto.

Castellari mostrou-se o tempo alegre e feliz com tudo o que acontece a sua volta pelo lançamento de sua Autobiogrfia E pelo reconhecimento da crítica mundial pela sua obra.



Video da Editora Bloodbuster.
                                           https://www.youtube.com/watch?v=aFab_FnJvHA


                                                       Aquisição do Livro via "AMANZON"


 

2 comentários:

  1. Emanuel Neto24/05/2017 06:24

    Enzo Castellari é sem dúvida um dos grandes ícones do western-spaghetti. Iniciou a sua carreira graças à ajuda do seu pai, o produtor e realizador Marino Girolami.
    Para mim, os melhores westerns de Castellari são "Ammazzali tutti e torna solo" e "Johnny Hamlet", embora o filme "Keoma" também tenha uma grande legião de fãs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Influenciou muitos outros diretores na Europa e nos estados Unidos, prova disso é Quentin Tarantino.

      Excluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: