Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

20 outubro 2012

Rápidos, Brutos e Mortais (Brasil)

Rápidos, Brutos e Mortais (Brasil)
Deaf Smith and Johnny Ears (USA)
Los Amigos (Espanha)

Produção: Itália 1973
Direção: Paolo Cavara
Música: Daniele Patucchi: “The Balled of  Deaf & Ears”
“Even If You Are Not The First One”
Por Ann Collin & Daniele Patucchi
Duração: 96 minutos
Fotografia: Tonino Delli Colli scrito: Harry Essex,
Oscar Saul, Lucia Brudi e Augusto Finocchi
Produção: Joseph Janni e Luciano Perugia
Estúdios: Prima – Roma e Milaão

Franco Nero - Johnny Ears
Anthony Quinn - Erastus 'Deaf' Smith
Pamela Tiffin - Susie a prostituta
Ira von Fürstenberg - Hester McDonald Morton
Adolfo Lastretti - Williams
Franco Graziosi - General Lucius Morton
Antonino Faà di Bruno – O senador
Renato Romano - J.M. Hoffman
Francesca Benedetti – Sra. Porter a Madame
Conchita Airoldi (Cristina Airoldi) - Rosita McDonald
Romano Puppo - Bull, o Valentão de Morton
Franca Sciutto - Bess
Enrico Casadei - Barrett
Lorenzo Fineschi - James
Mario Carra - Corey
Luciano Rossi - Moss
Margherita Horowitz (Margherita Trentini) – Garota McDonald
Tom Felleghy - Von Mittler
Renzo Moneta - Corone Mitchell McDonald
e com Fulvio Grimaldi, Paolo Pieri, Goffredo Unger, Giorgio Dolfin

Um dos últimos e surpreendentes Espaghetti Western muito bem realizado por Paolo Cavara, um grande diretor e mestre do Terror e Suspense Europeu da década de 60.


Com elenco interessante e com a presença de atores alemães e espanhóis focalizando o ano de 1836 na fronteira Mexicana com os Estados Unidos.
Acabou a Guerra com o México e nasce a nova república do Texas.


O Presidente Houston está trabalhando para conseguir a união da nova República dos Estados Unidos da América e as forças rebeldes ajudadas por estrangeiros estão tramando contra ele.


O Presidente Houston vem organizando as forças do Texas e envia o seu fiel escudeiro Erastus Deaf [surdo] Smith (Anthony Quinn) e seu companheiro Johnny [Juanito – ouvidos] Ears (Franco Nero), veteranos da Guerra da Secessão para derrubarem os conspiradores e tentarem resolver o problema, mas encontram uma fronteira ardendo em violência.


Acabam envolvendo-se também com as prostitutas do local, bandidos de toda a espécie, tráfico de armas e abuso de poder.
É curioso ver Franco Nero Atirando pedrinhas no chapéu do surdo “Quiin” o tempo todo para que ele tenha a sua atenção.


O filme só ganha rítmo mesmo depois de uma hora e a dinamite passa ser o remédio para eles resolverem todos os problemas com o impasse na fronteira.
O que chama a atenção mesmo são os disparos da super metralhadora que conseguem se apoderar.


Muita ação, violência e suspense, tudo muito bem fotografado pelo virtuoso Tonino Delli Colli.
Ao final Franco Nero repete o seu grito em imagem congelada como em “Companheiros Vamos a Matar”, só que aqui é “Erestus” percebendo que ele o abandonara no deserto com a bela prostituta Susie.

Colaboração com Loby Cards originais de Adam West - Santa Catarina - Brasil

3 comentários:

  1. Esse eu não vi ainda, Eldezio. Tenho que dar um jeito nisso, porque fiquei bem interessado em ver. Interessante ainda o fato de Quinn fazer parte do elenco.

    Abraço!

    Vinícius Lemarc

    ResponderExcluir
  2. Buena película. Me gustó mucho. Anthony Quinn, en su línea, está espléndido. Franco Nero tiene, como dices, la misma imagen de "Vamos a matar compañeros", es de la misma época. También el actor italiano recupera la ametralladora de Django.

    Gracias por recordar el film, Edelzio.

    Abrazos

    Belén

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente um bom filme western com uma boa música também.
      Merece um destaque entre os europeus, um dos últimos de uma era.

      Excluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: