Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

09 junho 2012

Django Unchained... está chegando Amigo!

“Django Unchained” (Django Desacorrentado) já está em fase final de produção e neste ano nos EUA e segundo informações de fontes confiáveis como a própria “The Weinstein Company” e o site “Hitfix” que teve acesso ao roteiro já finalizado.
Vencedor do Oscar em 2004 pela sua atuação em “Ray/Idem”, o ator Jamie Foxx foi escolhido por Quentin Tarantino para interpretar sua próxima produção, um Western Espaghetti filmado na América. O ator irá interpretar o personagem título, após uma recusa de Will Smith em ficar com o papel. Com isso, Foxx se junta à Christoph Waltz, Keith Carradine, Treat Williams e um experiente no assunto: O próprio “Django” Franco Nero no elenco do longa. Leonardo DiCaprio já está garantido no papel do vilão Calvin Candie. O roteiro conta a história de um escravo (Django) liberto que tem a ajuda de um mercenário alemão para resgatar sua esposa das mãos do fazendeiro implacável no Mississippi (DiCaprio) que a mantêm como escrava. Tarantino finalmente irá filmar o que sempre revelou assumiu e comentou em suas entrevistas na mídia que um dia faria oque sempre gostou; Um faroeste Ala-Leone. Apaixonado pelo universo do bang bang à italiana , Tarantino fará sua estréia no gênero e os fãs do diretor podem esperar muitas referências ao diretor Sergio Leone (Era Uma Vez no Oeste/C’era Una Volta Il West - 1968). O lançamento está previsto para chegar às telas em 25 de Dezembro de 2012. No elenco deste longa-metragem estarão presentes também Christoph Waltz e Samuel L. Jackson.
Christoph Waltz é o ator austríaco que recebeu o Oscar de 2009 por interpretar magistralmente o Coronel nazista Hans Landa de “Bastardos Inglórios” e em Django ele será o mercenário alemão Dr. King Schultze, um caçador de recompensas.
Samuel L. Jackson interpretará Stephan uma espécie de braço direito de "Calvie Candie".
Neste filme como é de costume nas produções de Tarantino, trará uma reflexão implícita sobre como a vingança pode desencadear uma violência desenfreada pela busca da justiça.O forte questionamento sobre o racismo e escravidão deverá ter suas piadas de humor negro, sarcasmos e muitas situações pertinentes que promovem um impasse na reflexão que acabará mexendo mais uma vez na ferida de muita gente que assistir.
Não se sabe ao certo se "Django Unchained" será uma continuação do antigo Django de Sergio Corbucci com Franco Nero ou somente uma homenagem bem feita ao gênero que poderá novamente ser ressuscitado mais uma vez como já acontecerá anteriormente na década de 70 com Trinity de Enzo Barboni. Vamos esperar e ver o que Quentin Tarantino prepara para nós. Existem rumores da participação da atriz negra Kerry Washington como a nova amada protegida de Django.
Outras novas informações deverão ser divulgadas nas próximas semanas e estaremos ligados para manter os fãs atualizados.
Mesmo sem confirmação de título, corre o boato que o nome será “The Angel, The Bad And The Wives” (O Anjo, O mau e as Esposas).
Desse filme eu só espero o de sempre dos filmes de Quentin Tarantino: Um belo roteiro, bons atores, bastante sangue, muitos tiros, belos duelos, lutas, clichês, tudo combinado com uma boa música e pra isso ele também tem bom gosto. Cinema divertido. Remake pra comemorar.


LINK ENDEREÇO DO VIDEO CORRIGIDO
Django Unchained – Veja o Primeiro Vídeo Clip Autorizado do filme

Django Unchained – Veja o Segundo Vídeo Clip Autorizado do filme

17 comentários:

  1. A expectativa é grande.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Aposto que será um grande filme, pois está sendo feito por um fã assumido do gênero.
    Pena que Will Smith recusou o papel. Mesmo assim
    o filme ainda terá muitos bons atores, como Franco Nero(o primeiro Django).
    É muito boa essa iniciativa, por que hoje o Western, infelizmente está sendo ofuscado pelos outros gêneros. Inclusive, muitos jovens não gostam desse tipo de filme, pelo simples fato de nunca terem parado para assistir algum. Um amigo meu, disse que assistiu a ''Por Uns Dólares a Mais'', e achou magnífico! Agora só nos resta esperar a volta de Django!

    ResponderExcluir
  3. Eu espero este filme com grandes expectativas, apesar de não gostar de ver Jamie Foxx no papel principal. Eu esperava ver alguém como Denzel Washington, por exemplo. Mas essa é uma opinião pessoal minha. No mais, estou extremamente satisfeito com a presença de Franco Nero e do resto do elenco e espero que o Django original tenha uma participação maior que uma simples cena, no filme. O roteiro parece muito bom, também. Tarantino sabe o que faz. Como John Woo, ele é um dos maiores realizadores atuais. Versátil em resgatar o bom cinema do passado assim como atores que estavam fadados ao esquecimento e que renasceram em seus filmes. John Travolta, David Carradine e Robert Forster são exemplos disso.

    ResponderExcluir
  4. Eu já vi uma história parecida!
    Em meados de 1970, quando o Espaghetti já estava sepultado surgiu um tal de Enzo Barboni que também foi discípulo de Leone e o resussitou com a série Trinity.
    Quem sabe Tarantino não esteja além de fazer esta homengem, dando um empurrãozinho para outros bons westerns.

    ResponderExcluir
  5. Comentário via E-mail Huble Lopes - Django

    Edelzio estou ancioso pelo filme.
    Olha este ano desfilarei novamente aqui na minha cidade e em toda a região com o Caixão de Django.
    Mandarei o link do vídeo pra você.
    ABRAÇO !!

    ResponderExcluir
  6. Comentário via E-mail: Lulinha Carvalho
    Cabo de Santo Agostinho - Pernambuco - Brasil
    lula-carvalho2010@hotmail.com
    Mensagem: Edelzio como sempre parabenizo pelo seu trabalho, pelo filme, e espero que seja ótimo; É sempre bom ver um remake de um filme que fez grande sucesso, desde que ele tenha as mesmas características do antigo, no estílo Italianizado, prometido pelo Tarantino.

    ResponderExcluir
  7. Só de ter Franco Nero fazendo uma pontinha já dá pra satisfazer o Égo.
    Tarantino sempre gostou de muito sangue.
    Por isso que é aguardado.

    ResponderExcluir
  8. Espero este filme com uma grande expectativa, apesar de não gostar de ver Jamie Foxx na papel principal. Eu espero ainda, que Franco Nero não tenha apenas uma "ponta" no filme, mas uma participação significativa. No mais, o elenco está bem escolhido. Tarantino é um ícone, tanto para o passado glorioso dos filmes de ação, quanto para o presente, devido à sua iniciativa de resgatar as melhores passagens do gênero em seus filmes, assim como atores que, sem esse resgate, estariam no limbo cinematográfico. John Travolta, David Carradine e Robert Forster são exemplos vivos disso.

    ResponderExcluir
  9. Edelzio, obrigado pela dica do trailer. Acho o Tarantino o diretor certo para revitalizar o gênero. Ele domina a nova linguagem cinematográfica com criatividade, humor e consegue ao mesmo tempo resgatar e/ou homenagear filmes e atores que foram importantes na sua formação cultural como cineasta.

    ResponderExcluir
  10. Emanuel Neto12/06/12 02:45

    De certeza que será um belo filme. Só a presença de Franco Nero já vale a pena. De Christoph Waltz espero um desempenho tão genial como aquele que teve em "Inglorious Basterds"!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Emanuel Neto de Portugal.
    Fico muito contente com este seu comentário a respeito do filme e gostaria de salientar que sua opinião e participação neste espaço é de fundamental importancia para interação com os brasileiros-western-maníacos.

    Grato
    Edelzio

    ResponderExcluir
  12. Bem que ele poderia confiar a trilha sonora a outro grande do Spaghetti Western, Ennio Morricone. Foi ele quem musicou o épico de guerra do próprio Taarantino Inglorius Basterds. Que tal se todos os blogs dedicados ao gênero se unissem e exigissem isso dele? É só uma sugestão.E como disse o Lulinha Caravalho se a proposta dele é fazer dentro das características Spaghetti, então tem que ser com "...o estilo italianizado.." (gostei dessa frase).E realmente só a presença de Nero, conforme disse o Emanuel, já vale apena.

    ResponderExcluir
  13. Acho que depois de tantos anos, só o fato de ele trazer o assunto à tona novamente, vai fazer alguma diferença para o gênero.

    ResponderExcluir
  14. Tomara tambem que esse engrene uma marcha forte para muitos outros no estilo.

    ResponderExcluir
  15. Quanto ao gosto dos joven Átila Ernandes, acho que essa notícia vai lhe animar: uma certa feita, aqui numa locadora de minha cidade, presenciei dois adolescentes que alugavam filmes com o pai e a certa altura começaram a comentar os filmes da a trilogia de Leone com um entusiasmo impressionante. Eles relembravam as cenas (aquelas antológias)dos filmes e imitavam os assobios e os efeitos sonoros de Morricone. Aproveitei, entrei de gaiato e interagi com eles com assobio, estampido spaghetti e tudo.

    ResponderExcluir
  16. Tem muita gente jovem aderindo ao gênero Espaghetti hoje e tenho conhecimento de outros paízes em que é muito grande a quantidade de fãs jovens.
    O Japão é um deles e acho que é justamente o excesso de efeitos especiais dos filmes atuais em que se estão perdendo o interesse neles.
    Se você hoje tiver um softer de ponta e alguns bons tutoriais de animação e edição como disse meu filho Allan P. Sanches, que trabalha na equipe de animadores do desenho animado "O PEIXONAUTA" exibido no SBT, pode-se fazer um filme dentro do seu quarto, sem ninguém correr o rísco de cair do cavalo e quebrar a perna.

    ResponderExcluir
  17. Bem pessoal O tão esperado "Django livre" já foi lançado aqui no Brasil e podemos agora matar nossa curiosidade. Estou com a intuição que é um grande filme, daqueles viscerais, dignos dos grandes spaghetti.
    Observaram como o Nelson Motta fez a análise das influências e do estilo de Tarantino Sexta-feira no Jornal da Globo?. Por pouco não citava a influência dos spaghetti em sua obra ao exaltá-lo como o "...mago da violência do cinema moderno".Citou Cães de aluguel, Pulp Fiction-Tempo de violência, Kill Bill e outros mais, e só no final ao falar de Django livre é que disse que o diretor tomava como ponto de referência "dessa vez o western italiano". Disse que em Kill Bill ele citava os filmes de kung fu e as temáticas das histórias em quadrinhos e não citou a referência de Leone e Corbucci,principalmente. Sabemos que esse filme, Kill Bill, cita escancaradamente o visual e o estilo de filmar desses dois diretores e de outros do spaghetti, inclusive adicionou inúmeras músicas das trilhas sonoras de Morricone e de outros compositores. As homenagens estão divididas entre o SPAGHETTI e o KUNG FU, com mais predominância das músicas que fizeram parte das trilhas do primeiro e do seu estilo operístico . Quem acompanha assiduamente sabe que desde pelo menos Cães de aluguel, Tarantino faz citações e homenagens a Sergio Leone e a outros diretores do gênero, e não esconde de ninguém que é fã incondicional do diretor do seu western preferido "Três homens em conflito"-que inclusive colocou no topo de sua lista dos melhores filmes de todos os tempos- e Motta deve(ou deveria saber) saber disso, claro, porque um bom crítico deve estar bem atualizado, não é mesmo?.Ele deveria frisar desde o início que além das outras citações o diretor também sempre se reportava ao ciclo spaghetti dos anos 60, para então arrematar no final,com ênfase,na sua observação sobre Django livre. Se o mais novo filme de Tarantino não fosse um western talvez ele,Motta, nem citasse o gênero italiano, como se nunca tivesse acontecido as referências a ele na obra do grande diretor americano. É aquele tipo de crítico que procura esconder as coisas até enquanto pode, mas quando a coisa tá na cara, acaba por reconhecer, mas a contragosto. Tomara que eu esteja errado, mas foi isso que percebi.

    ResponderExcluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: