Exclusivamente dedicado ao Spaghetti Western no Brasil

Letras/Lyric/Song/Sung Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas/Sinópses.

19 janeiro 2012

Giuliano Gemma - Especial Brasil - Mini Biografia

Hoje aos seus 74 anos de idade estou mais uma vez homenageando Giuliano Gemma.
Foram centenas de pedidos e agora em uma edição mais bem aprofundada e elaborada sobre este ator que ficou no coração de muitos brasileiros que assistiram aos seus filmes no cinema e na TV nas décadas de 60 e 70 e desta vez contei com a ajuda do meu amigo Marcos Maurício de Belo Horizonte que possui um grande acervo sobre o ator e gentilmente cedeu-nos fotos inéditas para o deleite dos fãs.
Quando surgiu o Espaghetti Western no ínicio dos anos 60 na Itália, muitos atores se tornaram ícones conhecidos mundialmente conquistando o público. Na Alemanha, na antiga Yuguslávia e até mesmo na Romênia já haviam sido filmados alguns faroestes muito antes mesmo dos italianaos entrarem com tudo no gênero.
Em meio a tantos ídolos surgiu um que se tornaria eternamente famoso em interpretar o personagem Ringo e este ator é Giuliano Gemma, nascido em Roma em 02 de setembro de 1938.
Viveu boa parte da infância no interior da Itália em uma cidadezinha chamada Réggio Emília.
Aos 12 anos, enquanto brincava correndo com seus amigos pelos campos da área rural, encontrou uma granada aparentemente desativada. Ignorando o perigo da mesma, começou a brincar. A granada acabou por explodir em suas mãos. Por sorte, do acidente, o ator leva até hoje somente uma pequena cicatriz no lado esquerdo do rosto.
Nessa mesma época, em pleno período da 2ª, guerra que começou a freqüentar a academia de ginástica, onde se dedicou exclusivamente à ginástica rítmica, acrobacia, boxe e natação.
“Foi este meu gosto por esportes que me valeu, mais tarde a oportunidade de entrar para o cinema”, disse o astro.
Para cumprir o serviço militar ingressou no corpo de Bombeiros em Roma e lá permaneceu durante alguns anos. “Fui bombeiro como poderia ter sido outra coisa qualquer” e me senti muito bem na profissão e lá eu tinha a oportunidade de praticar ginástica, de saltar, de exibir agilidade e isso era ótimo pra mim.
Um dia resolveu dar baixa e tentar novos rumos. Mediante insistência do pai, ainda pretendeu tornar-se corretor de imóveis, mas logo desistiu da idéia. “Eu não tinha jeito mesmo para a coisa”. disse.
Foi nesta época que nasceu em mim a vontade de ser ator. Decidido a entrar para o cinema "a qualquer preço", passou a freqüentar os estúdios cinematográficos italianos. Um dia, acenaram-lhe com alguma esperança. Disseram-lhe, por exemplo, que ele tinha uma "boa pinta", e que seu porte jovem, os olhos e cabelos castanhos, e a sua altura, 1,84cm, talvez lhe valessem alguma oportunidade. Finalmente, no ciclo de filmes mitológicos do cinema italiano, Giuliano Gemma acabou sendo aproveitado, inicialmente como figurante e posteriormente como ator de ponta. Seu bom desenvolvimento físico também o levou para o circo, onde trabalhou como trapezista.
Além do esporte, sua segunda paixão era o cinema, e tinha como ídolo, Burt Lancaster. Sem dúvida, foi o excelente porte atlético que lhe possibilitou aos 20 anos, ingressar na carreira cinematográfica, atuando em pequenas pontas de filmes épicos, geralmente estrelados por Steve Reeves.
Em "Ben-Hur" (1959) apareceu interpretando um soldado romano. Após trabalhar também com dublê, em 1961, ganhou seu primeiro papel de destaque convidado por Duccio Tessari numa aventura épica intitulada: "Chegaram os Titãs" (Arrivano i titani).
Neste período de 1960 a 1964, trabalhou em várias películas, destacando-se nas pontas que fez para “Boccacio 70”, e “O Leopardo”. Nesse meio tempo, para ganhar a vida e conseguir popularidade, participou também pelo caminho da fotonovela, tornando-se rapidamente conhecido do público aficionado do gênero.
Em 1962 trabalhou também em “Gattopardo” (“O Leopardo”), de Luchino Visconti como General Garibaldi contracenando com Burt Lancaster, Cláudia Cardinale e Alain Delon.
Logo foi despertando a atenção do público ao aparecer em dois filmes capa-espada:
"Angélica a marquesa dos anjos" e "Angélica e o rei" (1964-65).
Mas, foi graças ao produtor Sérgio Leone, que ao produzir o faroeste "Por um punhado de dólares" (1964), o cinema italiano despertou para os filmes de bang-bang, cujo sucesso duraria por quinze longos anos.
Ainda assim, a crise do cinema italiano era tremenda. O súbito êxito da fita "Por um punhado de dólares" estrelada por Clint Eastwood, e stimulou os produtores a insistir no gênero do western, dessa feita, no entanto, com ator local.
- Foi aí que meu nome foi lembrado. Ninguém tinha dúvidas de que eu me sairia bem. O que atrapalhava, apenas, era meu nome legitimamente italiano. Compreendendo que o cinema americano já não tinha condições de produzir filmes de faroeste em número suficiente para saciar a fome do mercado internacional, os italianos resolveram fazer uma incursão no setor, isto é, produzindo westerns cujas histórias se desenrolavam na América do Norte entre os séculos XIX e XX.
Como o faroeste era vivido na América, os nomes dos personagens teriam que ser americanizados, pois não ficaria bem um xerife com o nome “Guido” e elem disso criaram também os pseudônimos para os atores acreditando que a aceitação do público acostumado ao western norte americano, receberiam melhor os novos mocinhos. Em seus primeiros filmes, em vez de Giuliano Gemma, o nome que apareceu nos créditos foi Montgomery Wood. Porém, o sucesso foi tão grande, que rapidinho passaram a atuar com seus nomes verdadeiros. Dos faroestes, Giuliano Gemma passou a atuar em filmes policiais, guerra e comédias tais como: "África Express" e "Safári Express" (1974-76) ao lado de Úrsula Andress. Batizaram-me de Montgomery Wood, a despeito de meus protestos. Na qualidade do mais novo mocinho da tela, fiz "O Dólar Furado", "Adiós, Ringo", "Uma pistola para Ringo", "Erick, o Viking", "Arizona Colt", “Dias da Ira” e "Ringo não perdoa". Felizmente, a crítica aceitou-me bem e o público prestigiou meus westerns.
Atuou também até na comédia “Dois anjos da Pesada” de 1973 (Anche gli aneli mangiano fagioli) como parceiro de Bud Spencer em vez de Terence Hill (o parceiro habitual do Bambino).
O nome de Montgomery Wood, todavia, estava atravessado na garganta de Giuliano Gemma, e, tanto fez ele, que convenceu os produtores a lançarem-no com seu nome verdadeiro. “Não importava que me tachassem de um texano de Roma”; O que importava era que eu me firmasse como ator, e o público me recebesse tal como eu realmente sou. Meus argumentos acabaram vencendo. A solução, pelo menos no início, resumia-se em contratar atores americanos. Surgiram então os primeiros westerns italianos, protagonizados por Clint Eastwood (O bom, o mau e o feio - Três homens em conflito, Por um punhado de dólares); Cameron Mitchell (Minnesota Clay), Richard Harrison (Cem mil dólares para Ringo), Robert Woods. Lee Van Cleef e até de outros países como o uruguaio George Hilton.
"Uma Pistola para Ringo" (1965) foi o filme que lançou Giuliano Gemma como cowboy do faroeste. Nesse ano, durante as filmagens, o ator conheceu Natália Roberti , com quem se casou e teve duas filhas: Giuliana e Vera. O casamento durou até 1995, quando sua esposa veio a falecer. Os filmes de Ringo conquistaram a todos e o ponto máximo do sucesso foi "O dólar furado". Excelente western com uma bonita trilha sonora composta por Gianni Ferrio.
Nos cinemas do interior brasileiro o público aguardava ansioso pelas sessões de finais de semana, para ver o Ringo se defrontar contra o vilão mexicano, interpretado por Fernando Sancho. Pois se o filme tinha Giuliano Gemma, o sucesso era garantido.
Enquanto os faroestes italianos eram rodados na cidade espanhola de Almería, os produtores se preocupavam com os nomes dos seus atores. Na sua carreira Giuliano Gemma já trabalhou frente a frente com grandes astros internacionais como: Kirk Douglas, Rita Hayworth, Henry Fonda, John Huston, Klaus Kinsky, Fernando Rey, Francisco Rabal, Jack Palance, Max von Sydow, Jacques Perrin, Martin Balsam, Bruno Kremer, Anthony Franciosa, Ernest Borgnine, Philippe Noiret, Catherine Deneuve, Ursula Andress, Senta Berger, Claudia Cardinale, Aurore Clement, Lee Van Cleef, Florinda Bolkan, Corinne Touzet, Alain Delon, Liv Ullman, Van Johnson e Ely Wallach.
Um dos últimos westerns de sua carreira datado do ano de 1985, deu vida a Tex Willer, um famoso cowboy dos quadrinhos no filme "Tex e o Senhor dos abismos", de Duccio Tessari. Hoje ele ainda atua seja no cinema ou na televisão. O que muitos não sabem é que o mesmo é apaixonado pela arte da escultura. Estudando com os melhores mestres da escultura, Gemma já produziu diversas obras. O ator/escultor ainda pratica muitos esportes como equitação, tiro, e, recentemente descobriu uma nova paixão, o alpinismo e escalada. Coleciona armas antigas e quadros com pinturas modernas. Nos últimos anos o seu passatempo preferido é fazer esculturas em bronze.
Trabalhou recentemente no Japão, onde também é muito conhecido, fazendo divulgação para a Suzuki. Atualmente está casado com a jornalista Babi Richerme e vive nos arredores de Roma que quando solicitado, comparece em homenagens e festas ocasionais com vários artistas.
Um ator carismático, cujo talento o tornou inesquecível entre os brasileiros que puderam vê-lo no Brasil em 1969 quando foi convidado para ser jurado no festival Internacional da Canção no Maracanãzinho onde teve um encontro histórico com o rei da música brasileira Roberto Carlos que na época filmava “O Diamante Cor-de-Rosa” e em 1986 quando Gemma veio em férias e chegou até marcar presença no Programa “Discoteca do Chacrinha” da TV Globo.
Atualmente, Giuliano Gemma é casado com Baba Richerme. Sua filha, Vera Gemma também é atriz.






Fonte de Pesquisa
WWW.giulianogemma.it
Acervo: Marcos Mauricio Lima – BH
Acervo: Edelzio Sanches - SP
Wikipédia

27 comentários:

  1. Edelzio,
    Gosto muito dos filmes do Giuliano Gemma. Nenhum chega a ser um épico ou coisa parecida. Mas são todos muito agradáveis. Ele tem intimidade com a câmera. Uma das coisas que realmente chamam atenção nos filmes dele é a sua capacidade acrobática. São filmes normalmente leves, sem aquela carga pesada de uma violência recheada de ódio. Ele sempre a torna mais uma necessidade do que uma vocação.

    Abraço!

    LeMarc

    ResponderExcluir
  2. Edezio, venho cumprimentar pelo post e todo trabalho de pesquisa, fornecendo maiores informações a respeito de Giuliano Gemma. Fico feliz em saber que ele esta mais vivo do que nunca, sobrepujando a chamada 3ª idade. Que sirva de exemplo para muitos jovens ou para aqueles que desanimam ao raiar de tão bela fase.

    Gemma é um verdadeiro mito não somente nos faroestes europeus, mas uma verdadeira lenda do cinema internacional.

    Abraços

    Paulo Néry

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o ponto de vista do LeMarc. A sua capacidade de saltar e pular com o colt na mão é uma imagem de marca. Ele é também provavelmente o mais competente dos actores do género com a pistola na mão. Longa vida Giuliano!

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://auto-cadaver.posterous.com

    ResponderExcluir
  4. Felizmente meu amigo Marcos e eu posuimos um grande material a respeito desse ator e acho que nada melhor do que juntarmos tudo, tirarmos de nossas prateleiras e levar ao conhecimento dos fãs tão carentes de informações no Brasil e que aqui neste caso em sua maioria é feminino.
    Grato pelo comentário

    ResponderExcluir
  5. Giuliano Gemma esteve no Brasil? Dessa eu não sabia.
    Parabéns pelo trabalho que tem feito, assim os fãs mais novos
    desse gênero como eu, podem apreciar os grandes trabalhos que foram
    feitos nessa época.

    Até logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em divulgar novidades as fãs engrandecendo o conhecimento que tem por seus ídolos e estes comentários só agregam mais valor ao esforço em executá-lo.
      Grato Átila

      Excluir
  6. Mensagem via E-mail de Eldar - Kazakstão
    > Your all articles about Gemma are great
    > I can't read spanish, i couldn't leave comment at blogger....... But gret work!!!!

    ResponderExcluir
  7. Sempre fui fã dos filmes com Giuliano Gemma e ainda hoje vivo comprando os DVD com esse grande artista.Lembro que quando o dilme era com Gemma, os cinemas lotavam e chegava a faltar lugar.Pelo menos foi o que vi muitas vezes nas cidades do interior.Gostaria muito de mandar um e-mail ao mesmo.Alguém saberia me informar?
    José (Três Barras-SC)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu sua participação por aqui Zé de "Três Barras".
      Acredito que em breve terei um contato com ele, pois os meus esforços estão caminhando pra isso, portanto gostaria que voce me enviasse o seu E-mail para um futuro retorno.

      Excluir
    2. E aí?Conseguiu o e-mail do ator Giuliano Gemma?Se conseguiu, me informe através do:
      tioze.artes@bol.com.br
      José
      Muito obrigado.

      Excluir
  8. Grande, grande, Giuliano Gemma. Eu me moldava em seus personagens. Aquele tipo de herói que sofria, sofria, mas finalmente conseguia vencer. Elegante, boa pinta, eu me mirava nele, querendo sê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou batalhando um contato com ele para uma exclusiva aqui para o nosso blog.

      Excluir
  9. estava morrendo de saudades do giuliano gemma , obrigada .. *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O Dólar Furado" tornou Giuliano Gemma um verdadeiro mito no Brasil.
      É impossível falar de Bang Bang à Italiana e não lembrar dele por aqui.

      Excluir
  10. obrigado por este acervo. eu tenho 37 anos assisti todos os faroestes dele. vou contar a meu pai que ele está vivo. eu tenho certeza que milhares de pessoas que assistiram e assistem não sabem que ele ainda está vivo. tem que haver uma divulgaçao pela tv. faça mesmo de verdade. ele é um mito. vou aguardar.

    ResponderExcluir
  11. Está vivo e participando de homenagens pela Europa.
    Vida longa ao Ringo.

    ResponderExcluir
  12. Francisco Maurício20/02/13 03:41

    Grande Edelzio,
    Gosto muito dos filmes do Giuliano Gemma.são todos muito agradáveis. O que chamam atenção nos filmes dele é a sua capacidade dos movimentos cracteristicos, ao pular para cima do cavalo ao manejar colt, vocação de esquivar um soco. Gemma não só na Europa e America aqui em Moçambique (Africa) também a placa da lotação esgotada fazia parte sempre bilheteira

    Obrigadão Edelzio
    pela grande trabalho de pesquisa

    ResponderExcluir
  13. É muito bom ter a participação dos leitores e fãs da África do Sul por aqui.
    Serão sempre bem-vindos.
    Obrigado grande Francisco Maurício.

    ResponderExcluir
  14. Giuliano Gemma me lembra minha mocidade...final da década de 60, período áureo do western espaguete...lá estava eu no cine Odeon em Mogi das Cruzes, assistindo "Una pistola per Ringo" (gosto mais do titulo em italiano) embalado por sua trilha musical inesquecível regido pelo maestro Ennio Morricone e sua orquestra...Jamais esquecerei dessa passagem na minha vida..."Grazie" a Giuliano e Fernando Sancho (vilão mexicano inigualável)

    ResponderExcluir
  15. Sem dúvida, boa época que não voltará mais.
    Quem viveu esta época mágica foi mesmo privilegiado onde tudo era paz e romântico.
    Não voltará mais.
    Éramos muito felizes e não sabíamos.
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  16. Sou vidrado em faroeste e Giuliano Gemma é um dos meus favoritos, por ser um herói bem diferente dos outros...cara de galã casual, porte atlético, jeito humilde e muito rápido no gatilho!!! Viva, Giuliano Gemma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse ator realmente fez com que muita gente virasse fã do Espaghetti Western no Brasil.
      Ele marcou uma geração.

      Excluir
  17. sou fã dele curti demais aqueles filmes.Abraços Valmir Br-RS

    ResponderExcluir
  18. É gratificante tê-lo participando por aqui Valmir.
    Seus comentários serão sempre bem-vindos.
    Arriva Muchacho!!

    ResponderExcluir
  19. foi uma grande perca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aos poucos todos irão, pena ter sido trágico com ele.

      Excluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: