Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

08 maio 2012

Abutres do Vale do Sol (Brasil) [Per Mille Dollari al Giorno]


Per Mille Dollari al Giorno
Abutres do Vale do Sol (Brasil)
Por 1.000 Dólares para Sartana (Brasil)
Por 100.000 Dólares para Sartana (Brasil)
For One Thousand Dollars Per Day (USA)
Por Mil Dólares al Día (Espanha)

Produção Itália - Espanha 1968
Direção: Silvio Amadio
Duração: 88 minutos
Musica: Gino Peguri
Fotografia: Mario Pacheco
Camera e Eletrica: Joe D'Amato
Escrito: Silvio Amadio, Tito Carpi e Luciano Gregoretti
Co-Produção Tirso Film & Petruka Films


Zachary Hatcher - Scott "Hud" Backer
Mimmo Palmara (Dick Palmer) - Xerife Steve Benson
Rubén Rojo - Jason Clark
Mirko Ellis - Wayne Clark
Manuel Gil - Lon Clark
José Calvo (Pepe Calvo) - Carranza
Pier Angeli (Annamaria Pierangeli) - Betty Benson
Tom Felleghy - Juiz Gowan
e com Nando Angelini, Corrado Annicelli, María Burgos, Ángel Méndez, Victoria Salcedo, Gabriella Schettini, Bruno Scipioni, Maria Tedeschi e Enrique Ávila

A história se passa em 1869 em que uma família de três irmãos "Os Clark" Lon, Wayne e Jason assassinam os pais de Scott Backer e apoderam-se de suas terras agora avaliada em $ 300.000 dólares, muito valiosas por onde existem projetos da passagem da ferrovia da Union Pacific. O plano é venderem as terras e dividirem o dinheiro em três partes iguais e tudo está correndo como planejado.

O que eles ainda não sabem é que Scott Backer, o verdadeiro herdeiro das terras de seus pais assassinados está nas montanhas pagando a Ramom Carranza, um velho ex-pistoleiro profissional para que lhe ensine a arte e a habilidade com as armas.
Ramos Carranza vive isolado do mundo em uma cadeira-de-rodas e é auxiliado por um velho negro que lembra o tipo "Alfred" mordomo do Batman que recepciona os forasteiros e ajuda Carranza a locomover-se recebendo por este trabalho, claro.

Assim como em vários outros Espaghettis "O Dia da Ira / O Último Assassino" por exemplo, as lições são passadas por seu mestre Carranza, uma-a-uma, cada uma delas com seus segredos infalíveis.
Uma delas é lavar as mãos. Com uma pedra e um balde de água durante horas lixando as palmas das mãos para amaciá-las e deixá-las mais sensíveis para sentir a arma na mão como "se fosse sua alma."
O jogo de cartas também é passado com todos os seus truques e trapaças e como lidar com elas.



O mais interessante nos ensinamentos é um dispositivo com vários sinos pendurados em vários mastros na forma de círculo em que o atirador fica no centro atirando nestes sinos que são tocados por Carranza através de cordas aleatoriamente puxadas por ele para se treinar a agilidade de mudanças rápidas de direções quando se estiver encurralado ou cercado por vários bandidos.

A lição mais importante no entanto para se preservar vivo é o não ao consumo de álcool (sempre fez bem) e sim beber somente leite para manter seu corpo, o racioncinio  e principalmente suas mãos sempre firmes.
Nota-se na chegada dele às montanhas antes do treinamento, suas roupas claras e simples e já no dia de sua partida, agora com suas vestimentas na cor preta, dignas de um pistoleiro profissional e que de presente ainda ganha de Carranza suas cobiçadas armas ao saber do motivo de seu treinamento "a vingança de seus pais mortos covardemente".
Basicamente os primeiros dez minutos de filme já estão garantidos em motivos para a sequencia de seu objetivo.

O ator Zachary Hatcher aqui lembra muito Peter Lee Lawrence e até mesmo John Philipp Law em "A morte Anda a Cavalo" quando nas cenas de treinamento de tiro.
Ao chegar na sua cidade procura sua amiga Betty e seu amigo, o xerife Steve, irmão de Betty e eles ficam sabendo do motivo da vinda de Hud à cidade.
Ao entrar no saloon, Hud acaba envolvendo-se em encrencas ao tomar um copo de leite com "Daddo" um dos capangas dos irmãos Clark, mas a intenção é esta mesma, mostrar que é bom e hábil para infiltrar-se na família Clark sem revelar a sua verdadeira identidade.

Sabendo que a lei, ou mesmo seu amigo o xerife Steve nunca conseguiu provar a culpa dos Clark, Hud agora planeja sua vingança ficando bem próximo de suas vítimas.
O plano dele é causar a "síndrome do pânico" nos irmãos Clark e o primeiro a sentir isso é Lon Clark ao ver chegar em sua fazenda, o coveiro com uma carroça-rabecão trazendo um caixão com um bilhete endereçado a ele dizendo que morrerá em três dias (como diz perfeitamente na letra da música do filme "In three days you will die".


O efeito do pânico é tão grande que os Clark acabam oferecendo $ 1.000 dólares por dia para Hud protegê-los de um suposto assassino fantasma.
A proteção é ineficiente, pois o verdadeiro assassino que protege é o mesmo que quer matá-los e isso torna o filme diferente.

Lon e Wayne Clark não escapam da armadilha mas Jason Clark, o líder da gangue de irmãos chega a ser levado a justiça pelo xerife escapando da vingança de Hud, mas novamente com a ajuda de advogados corruptos consegue inocentar-se por falta de provas, mas não tem escapatória, pois Scott "Hud" Backer está aguardando do lado de fora do tribunal e a vingança é inevitável.

O filme é bem temperado de ação e percebe-se um cenário como a casa da fazenda dos Clarks, o Saloon, o Tribunal com ambientação bem diferente do que se costuma ver.
A presença feminina de Betty Benson (Pier Angeli) a irmã do xerife Benson põe um pouco de romance na história pois o jovem Hud terá que se despedir de alguém no final.


Outras curiosidades é a presença de um líder dos fazendeiros ameaçados procurando proteção da justiça ao que tem direito em retribuição aos seus impostos pagos (hoje em evidencia na vida de todos); Há também a presença de uma comunidade Comanche rebelando-se em uma reserva indígena nas montanhas e advogados corruptos que possuem pistoleiros matadores profissionais a seus serviços para eliminação de testemunhas indesejadas.

O diretor Silvio Amadio aqui em seu único Western produzido com o toque de Tito Carpi (uma lenda dos roteiristas nos Espaghettis), conseguiram juntos com sua simplicidade na época colocar um pouco de tudo no seu roteiro sem atropelar a história.

Não se tornou um clássico mas se Zachary Hatcher tivesse feito outros Westerns nas mãos de diretores de maior renome como Sergio Sollima e Gianfranco Parolini a história seria outra. Bom ator para o gênero.
No Brasil o título original do lançamento do filme foi "Abutres do Vale do Sol" e foi o mais fiel ao filme pois "Vale do Sol" é o nome da região onde ficava situada a fazenda dos Backers, motivo de toda a trama.

Anos depois ele surgiria com o título de "Por $ 1.000 Dólares para Sartana" e "Por 100.000 Dólares para Sartana", mas como em muitos casos aqui neste não foi diferente, pois Sartana não é citado uma única vez no filme. Mais uma forma de tentar ludibriar os afecionados e fãs de Sartana.
Você poderá conhecer a música tema do filme no índice do blog "My Fast Is Gun" interpretada por Bobby Solo.


"Cartaz original dos cinemas Brasileiros na época da exibição". Acervo Marcos Mauricio - BH - Brasil.

6 comentários:

  1. Anna Maria Pierangeli(Pier Angeli),atriz americana,nascida em Cagliari(Itália),no dia 19 de junho de 1932.Foi descoberta pelo cineasta Léonide Moguy.Estreiou em 1950,no filme "Domani" com Vittorio De Sica.Era irmã da atriz Marisa Pavan.Foi casada com o ator e cantor Vic Damone.A atriz que era apaixonada pelo ator James Dean,suicidou-se em 10 de Setembro de 1971.Já esteve no Brasil.Trabalhou em alguns filmes conhecidos,tais como:Teresa(l951),de Fred Zinnemann,c/John Ericson;O Milagre do Quadro,de Richard Brooks,c/Stewart Granger;Homem,Mulher e o Diabo,de Andrew Marton,c/Gene Kelly;A História de Três Amores",(1953),de Vincente Minnelli,c/Kirk Douglas;México dos Meus Amores,de Norman Foster,c/Ricardo Montalban;Paixão e Carne,(1954),c/Lana Turner;O Cálice Sagrado,(1955),de Victor Saville,c/Paul Newman;Pecadoras de Porto África(1956),de Rudolph Maté,c/Phil Carey;Marcado Pela Sargeta(1957),de Robert Wise,c/Paul Newman e Viva O Palhaço(1958),de Michael Kidd,c/Danny Kaye;Momentos de Angústia(1960),de Guy Green,c/Richard Attenborough e outros.Na TV,trabalhou na versão de "Bernadette"(1958),do Programa Desilu Playhouse.Meu finado pai dizia que Anna Maria, tinha uma beleza delicada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente este foi o único Espaghetti Western que ela trabalhou.
      Mas participou de filmes memoráveis como você bem lembra em seu comentário.

      Excluir
  2. Esse nunca vi, nem no cinema nem na tv.E o Marcos mais uma vez mandou ver com suas preciosas colaborações.Rapaz,o homem tem o nome e a data de tudo.

    ResponderExcluir
  3. Olá mestre. Este filme também me é desconhecido, mas com uma indicação desta natureza e uma sinopse desta qualidade, não há como não ficar ansioso para vê-lo. Já estou procurando-o. Com uma parceria desta, do sr. Marcos, não é nem necessário dizer, que este blog cada vez mais se transforma numa fonte de pesquisa. Quem quiser saber sobre spaghetti western, vai ter que passar por aqui, obrigatoriamente. Agradeço, por esta oportunidade.

    ResponderExcluir
  4. Edelzio, esse eu também não vi. Foi lançado em dvd no Brasil? Esse pessoal faz uma bagunça nos títulos, que às vezes a gente pensa que não viu, mas viu com outro título, ou vice-versa.

    Abraço!

    Lemarc

    ResponderExcluir
  5. Não foi lançado em DVd nunca no Brasil.
    Quanto aos títulos, no Brasil sempre foi assim. Trocam-se os nomes para ludibriar os fãs. Para que isso não aconteça é só pesquisar o título original em italiano.
    Este é o que prevalece.

    ResponderExcluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: