Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

19 fevereiro 2012

Rita Pavone - Especial Brasil

Little Rita Nel West
Produção - Italia - 1967
Os Pistoleiros do Oeste - Brasil
Rita no Oeste - Brasil
A Rainho do Gatilho - Brasil
Rita of the West - USA
Diretor: Ferdinando Baldi
Direção Músical: Robby Poitevin
Fotografia: Enzo Barboni
Duração: 90 minutos
Escrito: Ferdinando Baldi e Franco Rossetti
Producão: Manolo Bolognini

Rita Pavone - Little (Pequena) Rita
Terence Hill - Black Star
Lucio Dalla - Francis Gross
Nina Larker - The Orfão
Teddy Reno - Xerife
Kirk Morris - Ringo
Lucio Rosato (Luc Rosat) - Django
Pinuccio Ardia - Barman
Gordon Mitchell - Touro Sentado/ Bisonte Seduto
Fernando Sancho - Sancho
Nini Rosso - Mexicano Trompetista
Gino Pernice - Joseph/Presidente Tribunal
Franco Gulà - Velho Advogado
Livio Lorenzon - Homem morrendo
Romano Puppo, Mirella Pamphili e Enzo Di Natale.

Uma editora lançou recentemente no no Brasil, um DVD de Rita Pavone que pode ser encontrado facilmente nas bancas de jornal. "Rita no Oeste" (Little Rita nel West), um filme de 1967, co-estrelado por Terence Hill (no papel de Black Star), Lucio Dalla (cantor italiano celebre) e Teddy Reno que descobriu Rita em 1962 e casou com ela em 1968; O casamento ainda permanece até hoje.
"Rita no Oeste" é o filme "pavonico" mais lembrado no Brasil, eis que foi lançado nos nossos cinemas em 1968, posteriormente saiu em VHS como "A rainha do gatilho" e em DVD vendido pela internet ou nas lojas, com o título "Os pistoleiros do Oeste". A presente edição é bem melhor, com filmografias, título original e reprodução, na embalagem, do cartaz original. Cartaz original dos cinemas Brasileiros na época

É um Espaghetti-Western-Musical e retrata verdadeiramente uma paródia no faroeste italiano, muito bem sucedido na época. As músicas são muito boas, na voz envolvente da Rita e com pequenas participações dos cantores Lucio Dalla e Teddy Reno e é também uma fantasia. Rita é Little Rita, uma figura mística, um personagem fictício que surge não se sabe de onde, mas transforma o mundo para melhor ao seu redor deixando uma mensagem de paz e harmonia e vai embora repentinamente sem um destino certo.
No caso em questão, temos a explicação profética do chefe indígena Touro Sentado: "Pequena Rita, você é uma lenda, uma bela lenda". Você veio do nada e ao nada retornará. Quando brilhar no céu uma estrela vermelha, você retornará ao lugar de onde veio." E é o que acontece quando ela termina a sua missão na Terra. No fim do filme, o fator sobrentural: Rita despede-se dos amigos cavalgando no céu, rumo à sua origem misteriosa. Mas Black Star, que era apenas humano, vai, com seu cavalo, atrás dela, pelo céu afora, pois se apaixonara pela mística pistoleira. Uma metáfora sobre o poder do amor.
Little Rita é uma pistoleira e tem como amigos o fiel companheiro Francis Gross e o chefe apache Touro Sentado. Ágil e precisa no gatilho, ela elimina Ringo que estava tirando a paz da vila local e de seu medroso xerife. Também liquida Django, outro bandido que apareceu por lá. Quando surge o forasteiro Black Star, Little Rita apaixona-se por ele. Auxiliada por Black Star e Francis Gross, ela acaba com Sancho e seu bando. Ao tentar apoderar-se do ouro que os índios escondem em uma caverna próxima à aldeia deles, Black Star é descoberto e Touro Sentado o condena à morte. Little Rita intercede ao amigo apache pela vida de Black Star por ele a ter salvo de Sancho e por ter arrependido-se da tentativa de roubar o ouro. Seu pedido é aceito. Os índios dinamitam a caverna soterrando para sempre todo o ouro e a paz volta a reinar entre todos.
As músicas nunca foram lançadas no Brasil em LP ou CD não se sabe o porque até hoje, mas foram músicas que ficaram na cabeça de muita gente ao sair do cinema. É um filme em que se assiste mais para apreciar a riqueza musical da artista em meio a invasão Beatlemaniaca naquele ano.
Um elenco de peso e um dos mais evidentes da época, curiosamente também com a fotografia de Enzo Barboni que se tornaria o diretor de vários “Trinitys” com Terence Hill e Bud Spencer em meio a tantos Espaghettis que estavam sendo produzidos naquele ano. Rita Pavone nasceu em 23 de agosto de 1945 e tem agora 67 anos de idade.
Rita aos 18 anos, em junho de 1964, fazia sua primeira temporada no Brasil, uma temporada sensacional e arrasadora. Ela viria mais cinco vezes, e na última em 5 de dezembro de 1987 tendo apresentado-sem em São Paulo, Belo Horizonte e Rio.

Ela veio ainda em 1968 (em lua-de-mel); Em 1970 para uma única apresentação em São Paulo (Teatro Olímpia); Em 1987,
Rita Pavone canta "Little Rita", "Pirulirulì" (dueto com Lucio Dalla), "Ma che te ne fai" (RP & I Cantori Moderni), "Rita sei tutti noi" (dueto com Teddy Reno), "Per un colpo di pistola" e "Tu sei come". Teddy Reno (seu marido) canta "Uno scheriffo che si rispetti".

“Little Rita nel West” foi editado em DVD nos seguintes países: Japão (2002), com o título original italiano; Alemanha (2002 e 2007), com o título “Blaue Bohnen für ein Halleluja”, em ambas as edições; Itália (2006); Estados Unidos (2006), com o título “Rita of the West”; Espanha (2009), com o título “Rita en El West”;
No Brasil, com os títulos “Os Pistoleiros do Oeste” (2007) e “Rita no Oeste” (2009) (em VHS, em 1994 e 2006, com o título “A Rainha do Gatilho”. Se você desejar este filme lembre-se que no Brasil são estes títulos diversificados mas o filme é o mesmo.

2 comentários:

  1. Quando exibido nos cinemas do Brasil chamou-se:"Rita No Oeste". A cena em que Little Rita,tem uma crise de riso,expressando idílio,e dando cambalhotas,é pra lá de divertido.O filme é recheado de figuras importantes.O pistonista Italiano Nino Rosso,foi o primeiro artista a lançar em disco o famoso tema:"Il Silenzio".No Brasil lançado no LP:"Músicas Inesquecíveis".Compoz o tema do Western:"O Ianque"-1966,com Adolfo Celli.O ator Kirk Norris foi galã de foto-novelas na Itália.

    ResponderExcluir
  2. 2014/04/15
    Little Rita nel West (1967 / Realizador: Ferdinando Baldi)
    Rita Pavone, conhecida cantora pop italiana nos anos 60, era uma vedeta naquela época. O seu sucesso musical era algo para ser levado a sério mas ter Rita num western-spaghetti é algo que nem o Diabo se atreveria a fazer! O produtor Manolo Bolognini atreveu-se e deu-se mal. Os fãs de Rita Pavone não gostaram do que viram, os resultados nas bilheteiras foram fracos e felizmente tudo não passou de um delírio estúpido que morreu praticamente à nascença! Para mim ver este filme foi um martírio. Foi um calvário extremamente agonizante. Não há paciência para estas parvoíces! Escusado será dizer que desde sempre cultivei um ódio mortal a musicais, seja no cinema seja no teatro de revista.

    Este filme também é muitas vezes rotulado de comédia mas se é não teve piada absolutamente nenhuma. Até dá pena ver indivíduos como Terence Hill, Gordon Mitchell e Fernando Sancho estarem envolvidos nesta palhaçada. E como se não bastasse até o enredo é mais estúpido que uma porta: Rita anda pelo Velho Oeste com um objetivo: recolher e destruir todo o ouro que encontra porque este é a raiz de todos os males do mundo.


    Rita tem uma pistola de ouro (mais precisamente um Colt Navy, que é quase do tamanho dela) e ainda tem granadas douradas na sela do seu cavalo. E quando surgem problemas, o que é que se faz? Canta-se e dança-se! Rita enfrenta, derrota e humilha dois célebres personagens do subgénero (Ringo e Django). Se houvesse justiça neste mundo Ringo devia ter-lhe dado um pontapé no cu e Django devia tê-la metido dentro do seu caixão e atirá-lo por uma ribanceira abaixo!


    Os restantes parvalhões eram ceifados pela metralhadora de Django! Todos os envolvidos neste projeto (e são mesmo todos sem exceção) mereciam um “prémio” que nunca mais iriam esquecer: uma grande sova à moda antiga com um pau de marmeleiro, para aprenderem a ter juízo! No final, Rita Pavone salvou o mundo? Não, apenas manchou um ótimo género cinematográfico. Nada mais.

    fonte:
    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com.br/2014/04/little-rita-nel-west-1967-realizador.html

    ResponderExcluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: