Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

13 fevereiro 2012

Anthony Steffen – Sua última imagem - Tributo



Nascimento: 21 Julho de 1929
Roma - Itália

Morreu: 04 Junho de 2004
Leblon - Rio De Janeiro - Brasil

Pseudônimos: Antonio de Teffé,
Antonio de Teffi

Foto histórica tirada com
Fábio Vellozo Jardim Monteiro
no final de 2003
(6 meses antes de sua morte)
no apartamento do próprio
Anthony Steffen no Leblon.

A sua última imagem que se tem notícia.



Filmografia Espaghetti Western – Em ordem de Produção

1965 Una Bara Per Lo Sceriffo (Joe Logan)
1965 La Valle Delle Ombre Rosse
(The Las Of The Mohicans)
1966 Perché Uccidi Ancora (Steven Mcdougall)
1966 Pochi Dollari Per Django (Django/Regan)
1966 Un Angelo Per Sartana (Roberto Merigi)
(Angel For Sartana)
1966 Sette Dollari Sul Rosso (Johnny Ashley)
(Sete Dolares Para Matar)
1966 Ringo Il Volto Della Vendetta... (Tim/Ringo)
1967 Killer Kid (Capitão Morrison)
1967 Un Treno Per Durango (Gringo)
1967 100.000 Dollari Sul Nero (Johnny)
1968 Gentleman Joe...Uccidi!
1968 Il Pistolero Segnato De Dio (Roy Kerry)
1968 I Morti Non Si Contano
1968 Il Suo Nome Gridava Vendetta (Davy Flanagan)
(A Name That Cried Revenge)
1969 Django Il Bastardo
1969 Una Lunga Fila Di Croci (Johnny Brandon/Django)
1969 Uno Stranieo A Paso Bravo (Gary Hamilyon)
(Los Pistoleros De Paso Bravo)
(A Stranger In Paso Bravo)
1969 Garringo (Garringo)
1970 Shango La Pistola Infalibile (Shango)
1970 Arizona Si Scatenò...E Li Fece Fuori Tutti...(Arizona Colt)
1970 Arriva Sabata
1970 Un´ Uomo Chiamato Apocalisse Joe (Joe Clifford)
1971 Uccidi Django...Uccidi Per Primo !!!
(Kill Django...Kill First) (Tequila !)
1971 W Django!
1971 Lo Credevono Uno Stinco Di Santo
1972 Il Mio Nome E´ Scopone E Faccio Sempre Cappotto (Jake/Dallas)
1974 Uno, Dos, Tres...Dispara Otra Vez (Tequila)
1974 Un Colt Per Sartana (Shoshena)


Como ator atuou em mais 38 filmes de outros diversos gêneros.


Escritor
1. Mil ojos del asesino, Los (1974)
On the Edge (USA: video title)
Quel ficcanaso dell'ispettore Lawrence (Italy)
The Killer with a Thousand Eyes (USA)
2. Shango, la pistola infallibile (1970)
Shango (USA)
3. Django il bastardo (1969)
Django the Bastard
Stranger's Gundown
1. Western, Italian Style (1968) (TV) .... Himself

Segundo Diretor Ou Assistente De Diretor
1. Cento anni d'amore (1954) (second assistant director)
100 Years of Love (International: English title)
2. Ci troviamo in galleria (1953) (second assistant director)
3. Produtor
1. Django il bastardo (1969) (producer) (as Anthony Steffen)
Django the Bastard (Stranger's Gundown)
Operador de Camera
1. Capitan Fantasma (1953) (camera operator)
Captain Phantom (USA)



Agradecimento especial ao amigo e colaborador Fábio Vellozo (RJ) por fornecer a última foto de Steffen levando mais esse precioso documento ao conhecimento dos
fãs do Espaghetti Western.


Mini Biografia – Anthony Steffen

27 comentários:

  1. Edelzio, pensei que ele tivesse nascido mesmo no Brasil, foi em Roma? sempre pensei que tivesse nascido no Brasil.

    Cara, bacana e sei agora que não morou muito distante de mim, já que sou do Rio de Janeiro. Parabéns a vc e a este fotógrafo que registrou um dos últimos momentos deste sublime ícone do gênero italiano.

    Forte Abraço

    Paulo Néry

    ResponderExcluir
  2. A sua história é bem interessante....

    Filho do embaixador Manoel de Teffé, nascido na embaixada brasileira em Roma, portanto com dupla nacionalidade, foi batizado com o nome de Antonio Luiz de Teffè Von Hoonbilz, em homenagem ao bisavô, um aristocrata de origem prussiana. Adolescente saiu de casa para se juntar aos guerrilheiros contra os nazistas durante a 2ª Guerra.

    continua no link do rodapé do post

    ResponderExcluir
  3. Edelzio, Manoel de Teffé foi casado com Dana de Teffé, a bailarina tcheca, herdeira de seus bens e que desapareceu, para sempre, misteriosamente tornando-se um caso muito famoso nos anais da Justiça brasileira. Sem cadáver não há crime. Pelo que li na filmografia Anthony Steffen teria interpretado Ringo, Sartana, Django, Shango, apocalipse Joe e Garringo. Uma bela carreira de um gringo brasileiro na Itália.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele poderia ainda hoje estar vivo, o cancêr é mesmo uma doença que não perdoa.
      Mas ele sempre será o nosso Ringo Brasileiro.

      Excluir
  4. Anthony Steffen foi um dos mais típicos "Homens sem nome" do western italiano. E um dos que mais interpretou Django, além do meu amigo Jack [Hunt Powers] Betts. Eu o vi pela primeira vez em SHANGO e já tinha ouvido falar muito sobre seus filmes, pois, no início da década de 70 era impossível ficar alheio à enxurrada de westerns europeus que invadia os cinemas do Brasil. Cinema em qualquer gênero, naqueles tempos, era coisa sagrada, ritual, e não um espaço para maloqueiros mal trajados irem "zoar", como é hoje. Mas o melhor filme de Steffen na minha opinião é UNA LUNGA FILA DI CROCI de Sergio Garrone, aqui em seu melhor trabalho. Um western spaghetti puro, com todos os ingredientes do gênero, da trilha sonora belíssima ao clímax no duelo final. E valeu demais a contribuição do "xará" Fabio Vellozo, que já me tinha cedido essa foto saudosa do nosso Django brasileiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostava de ver Steffen ao lado de seus companheiros Fernando Sancho e Roberto Camardiel como seus escudeiros.
      Gosto de Killer Kid em que ele é levado a ajudar na Revolução Mexicana.
      Acho que tenho todos na minha Filmoteca.
      Na sua mini biografia editada aqui no blog tem também uma rara aparição dele com Celso Faria, outro brasileiro que fez muitos filmes na Europa e anda esquecido.

      Excluir
    2. Comungo da ideia do Cayman, "Una lunga..." é um spaghetti muito interessante. E com uma temática ainda actual.


      --
      Pedro Pereira

      http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
      http://auto-cadaver.posterous.com

      Excluir
  5. Bravo, Edelzio! Só você para nos brindar com essas raridades. Gosto muito do pistoleiro que esse ranzinza do Steffen encarnava.
    Queria ver se conseguia aquela entrevista do Jô completa. Tô na esperança que você consiga pra nós, com esse seu faro de caçador de recompensas...

    Grande Abraço!

    Lemarc

    ResponderExcluir
  6. Estou conseguindo parcerios de pêso assim como você para encontrar-mos estes tesouros de informações sobre estes atores.
    Diga-se de passagem, gostei do seu comentário no Top 10 Edelzio do blog Westernmania do amigo Darci.
    Deixei lá um novo comentário para todos os cowboys a respeito do assunto. Não imaginava que iria causar tanta polêmica.
    Muito divertido.

    ResponderExcluir
  7. Possuo o livro:"ANTHONY STEFFEN"-2007,dos cobras Daniel Camargo,Fabio Vellozo e Rodrigo Pereira.É um livro indispensável aos admiradores do saudoso Antonio de Teffé,como também aos amantes do Western Spaghetti.Eu particularmente,vejo como seu melhor legado o filme:"7 Dólares Ensaguentados"(19667),com o saudoso Fernando Sancho,e a bela espanhola Elisa Montes.Tem um roteiro pra lá de criativo e emocionante.Foi exibido na extinta TV Tupi(TV Itacolomi/em Passa Tempo-MG -nos anos 70).A música de Francesco de Masi,contribuiu de forma inesquecível.Pouca gente sabe que o Antonio de Teffé está sepultado no Cemitério São João Batista(no Rio).

    ResponderExcluir
  8. Parabés, mestre Edelzio. Como fã inconteste do Anthony Steffen, devo dizer que esta foto me emocionou e olhe que tenho um coração de pedra. Os filmes dele, me marcaram muito, principalmente que naquela época, como já falou o Cayman, o cinema era a principal fonte de diversão e de encontro de amigos e estes encontros, fatalmente eram acompanhados de muitas bricadeiras e correrias, antes do filme "começar". O primeiro filme que vi, do Steffen, foi Os pistoleiros de Passo Bravo, que recentemente, comprei uma cópia em espanhol, para matar a saudade(depois de uma procura de muitos anos por este filme). Aquela cena da Carruagem em que ele carrega um rifle e... O resto todos sabem, nunca me saiu da memória. Lembro até do sentimento, foi uma novidade, que um mocinho não usava revólver, só um rifle, demorei muito a aceitar.
    O seu melhor filme, para mim, é Um homem Chamado Apocalipse, ele está mais maduro e seguro, bem como uns vinte minutos de ação contínua, um dos maiores do cinema, com muita bala e perseguição. Infelizmente, temos uma lista de artistas que morreram de câncer pulmonar, eles fumavam muito na vida real e em cena.
    Pelos momentos de alegria que tivemos com seus filmes, seremos eternamente gratos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anthony Steffen sempre terá sua estrela na calçada da fama do Espaghetti Western. Só um detalhe - Ele não era fumante e nem alcoólatra conforme revelou o Fábio Vellozo (esse amigo ai da foto com ele). O cancer veio assim mesmo.

      Excluir
    2. Olá mestre.
      Acho pouco provável que nosso mocinho não tenha sido um fumante daqueles. Veja as cenas dos seus filmes, como ele fuma de verdade e muito, bem como todos que estão ao seu redor. Quem não fuma, jamais consegue aquele desempenho com um cigarro no bico. Morre de tossir.

      Excluir
    3. Antonio não fumava. Detestava cigarro. Mantinha um estilo de vida incrivelmente saudável, e sua rotina diária incluía exercícios na barra e flexões todas as manhãs. Existe uma diferença enorme entre saber fumar e fumar. Sem contar que, durante toda a sua vida, foi o que hoje é chamado de "fumante passivo": a maior parte das pessoas ao seu redor fumava.

      Excluir
  9. Eu li a biografia com os comentários dos colegas e cheguei a uma conclusão! Anthony Steffen bem que mereceria uma cinebiografia...

    Paulo Néry

    ResponderExcluir
  10. Aqui neste país só quem merece isto são os BBBs.
    É um país sem história digna e um passado de corrupção desde sua descoberta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Edelzio, essas suas palavras dizem tudo. o Anthony steffen é digno de tudo que ja foi dito. dos seus filmes que assitir, até agora o que gosto mais é Django o Bastardo, mistico sobrenatural e fantasmagórico, com a presença de elementos básicos, como cruzes sinos e igreja. o estilo dele nesse filme achei muito parecido com o de Clint Eastwood na trilogia dos dólares usando o poncho Mexicano, e segundo os comentários, o primeiro filme dirigido pelo Eastwood, O Estranho Sem Nome de 1973 foi inspirado por este do Sergio Garrone.

      Luiz Carvalho.

      Excluir
  11. Olá mestre
    Ontem revi um trecho de Poucos dólares para Django. Veja os primeiros 10 minutos e me diga algo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigão Joailton, estou a procura desse aí, é muito bom, ele passa completo pelo you tube com ótima imagem, só que o áudio está em ingles e não tem legenda, a trilha sonora ótima cantada por Don Power. entre outros filmes com ele, como Garringo, do diretor Rafael Romero Marchent e Killer Kid de Leopoldo Savona, muito ótimos. abraço compañero!

      Luiz Carvalho.

      Excluir
  12. Download do filme ''O MATADOR DE ELITE''(Gentlemas Killer, 1967), com imagem boa, em inglês, 93 minutos.

    http://isohunt.com/torrent_details/92334233/WesterN+SpaghettI+WesterN+CollectioN+BalocH66?tab=summary

    (O torrent tem cinco filmes, mas dá para baixar separadamente).

    Mais um bom filme de Anthony Steffen, com Eduardo Fajardo.

    ResponderExcluir
  13. Download ''UMA LONGA FILA DE CRUZES'' (Una lunga fila di croci, 1969), de 97 minutos, com áudio em italiano, inglês, e francês, com ótima qualidade de imagem.

    Link do torrent:

    http://isohunt.com/torrent_details/328271053/Hanging+for+Django+1969+Una+lunga+fila+di+croci+Ita+Eng+Fra.mkv?tab=summary


    Com Anthony Steffen e Willian Berger.

    ResponderExcluir
  14. UM ÓTIMO FILME COM O STEFFEN É, PORQUE SEGUIR MATANDO? E RARO, TENHO ELE. ESTE SPAGHETTI É EMOLDURADO POR BELOS TOQUES DE TROMPETE DURANTE AS CENAS, PROVAVELMENTE DEVE SER DO TROMPETISTA MICHELE LACERENZA.

    LUIZ CARVALHO.

    ResponderExcluir
  15. Acertou mais uma vez, o trompete é dele mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Edelzio pela resposta, percebí uma certa particularidade que é do Lacerenza.

      Luiz Carvalho

      Excluir
  16. Lacerenza foi com o Trompete o que Edda Del´Orso foi com a voz para os filmes de Leone.

    ResponderExcluir
  17. Nossa adorei essa matéria! Assisto os filmes do Steffen desde criança. O filme que eu mais curti dele foi: Killer Kid. Muito fodaço esse filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela participação Carlos Gandhi.

      Excluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: