Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

20 outubro 2011

Roteiros - Diálogos e Falas Antológicas

O Espaghetti Western sempre surpreendeu pelos diálogos antológicos de algumas cenas memoráveis de seus roteiristas acompanhados de perto pelos seus diretores como Sergio Leone, Sergio Sollima, Sergio Corbucci, Enzo Barboni entre outros. Conseguimos relembrar alguns momentos marcantes e inesquecíveis em alguns dos seus filmes. Sempre em tom de "humor negro" conseguiam arrancar gargalhadas das platéias nos cinemas.
Com muitas metáforas envolvendo os mais diversos tipos de situações como morte, roubos, traições, vinganças, vantagens e desvantagens. Estes diretores conseguiam fazer um de drama em alguns segundos transformar-se em comédia.
Lembrando dessas "falas" ficamos novamente com aquela ansiedade em assistir novamente estes clássicos.
Então ai vão:
Em "Era Uma Vez No Oeste" um filme com muito pouca conversa levado simplesmente pela ação dos olhares e gestos de seus personagens, podemos lembrar alguns diálogos antológicos:

Após o bando de Frank eliminar a família Mc Bean, o pequeno garotinho Jimmy fica encurralado e um de seus capangas pergunta; O que vai fazer com esse ai Frank?
Frank: Já que você falou meu nome...

Jill Mac Bean: Você salvou ele? (Frank).
Harmônica: Não, eu não deixei eles o matarem. É diferente.

Depois que Frank mata toda a família Mc Bean no começo do filme:
Morton: Você precisava matar todos eles? Eu disse que era apenas para assustá-los!
Frank: As pessoas ficam mais assustadas quando estão morrendo.

Cheyenne: Só os homens de Cheyenne andam com casacos. Onde você conseguiu este casaco?
Harmônica: Dentro dos casacos havia três homens. Dentro dos homens havia três balas.

Harmônica: Trouxeram um cavalo pra mim?
Pistoleiro: Parece que está faltando um cavalo
Harmônica: Não... Trouxeram dois a mais

Harmônica: A recompensa por esse homem é 5 mil dólares, não?
Cheyenne: Judas se contentou com trinta moedas de prata.
Harmônica: Não havia dólares naquela época.
Cheyenne: Mas filhos da puta...sim.

Cheyenne para Harmônica: Você só sabe tocar... ou também sabe atirar?
Cheyenne: Ei, Harmônica. Quando te matarem, reze para que ele saiba onde atirar.




Em "Django"
Django: Quantos homens você têm, porco?
Jackson: Tenho 40.
Django: Traga todos eles!


Em "Por um Punhado de Dólares"
Joe pede para o agente funerário que está preparando caixões:
"Tenha três caixões prontos"
Ele vai para onde estão os capangas de Baxter, mata os quatro e depois ao retornar do duelo diz para o agente funerário;
"Me enganei; Quatro caixões"
Joe: "Quando um homem tem o seu dinheiro no bolso, ele começa a apreciar a paz"
Joe: "Para matar um homem você tem que atirar no coração. Não foi isso o que você disse Ramon?" Em "Por Uns Dólares a Mais"
Monco estava fazendo as contas das recompensas dos bandidos mortos quando mata o último deles...
Mortimer: Algum problema, rapaz?
Monco: Não, meu velho. Eu estava tendo um problema com a minha conta. Agora está certo.Baby Red Cavaanugh: Eu não escutei qual é a aposta.
Monco: A sua vida.

Fernando: Nesse hotel, os quartos custam menos. E há uma dama lá!
Monco: Casada?
Fernando: Sim, mas ela não se importa.

Três Homens em Conflito
Lourinho (Blondie): Deus não está do nosso lado porque ele odeia os idiotas também.
Lourinho (Blondie): Eu nunca vi tantos homens tão mal desperdiçados.

Baker: Toma. Você fez um bom trabalho.
Olhos de Anjo: Oh, eu quase esqueci. Ele me pagou mil. Acho que a idéia era que eu matasse você - Os dois riem.
Olhos de Anjo: E você sabe que quando me pagam eu sempre cumpro o meu serviço. Tuco: Quando precisa atirar, atire, não fale.
Lourinho (Blondie): (contando os homens de Olhos de Anjo) Seis, o numero perfeito.
Olhos de Anjo: Eu pensei que três era o número perfeito.
Lourinho (Blondie): É que eu tenho seis balas na minha pistola. Tuco: "Eu gosto de homens gordos como você, pois quando caem, fazem muito barulho, e as vezes nem se levantam."

Tuco: Há dois tipos de esporas, meu amigo; As que entram pela porta e as que entram pela janela.
Tuco (lendo um bilhete deixado por Olhos de Anjo): Vejo vocês em breve, seus...seus...seus
Lourinho (Blondie): Idiotas... É para você.
Lourinho (Blondie) para Tuco: - Quanta ingratidão depois de todas as vezes em que salvei sua vida.
Tuco: Ei, Blondie! Sabe o que você é? Você é um grandíssimo sujo filho de uma...

LP Vinyl Ripped 1965 Re-Uploaded Mediafire

11 comentários:

  1. Caro Edelzio,

    Essas falas são realmente antológicas. São das coisas mais bacanas nos westerns. Poucas palavras, muito significado.

    Grande abraço!

    LeMarc

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo Lemarc
    Fiquei muito contente com seu comentário e cada vez que se lembra destas falas a gente vai na gaveta ou na estante e pela lá o filme pra assistir novamente e não enjoa nunca.

    ResponderExcluir
  3. Grande Edelzio, parece que você adivinhou meus pensamentos. Eu já estava para lhe sugerir algo assim.Essa é uma outra cacterística dos Spaghetti, as frases cheias de ironia e humor negro,compondo um jogo de metáforas e citações indiretas(e às vezes diretas mesmo, para o próprio cinéfilo que está diante do cinema ou do vídeo).Tem uma que é direta e indireta. Perceba que depois de matar o homem da taberna (Bil Carson se não engano)Olhos de Anjo vai ao encontro de Baker já com os mil dólares no bolso, chegando lá antes de matá-lo senta-se e diz antes da frase já citada por você antes: "...você ainda não está satisfeito, hein! (...)". Essa frase é dirigida para Baker e para nós ao mesmo tempo. Para nós ele,Olhos de Anjo, ou Sentenza(que é na verdade o próprio Leone falando indiretamente para nós, Também) , seja lá como for,está dizendo o seguinte:"Vocês não estão satisfeitos ainda com toda a ação e violência que viram, não é?". E poderia complementar a fala assim: ...Aí vem bem mais, esperem...".São essas e outras características que fizeram Quentin Tarantino se tornar um apaixonado pelo gênero e note que seus filmes também seguem uma linha narrativa semelhantes, com diálogos inspirados nos de Leone principalmente.Bem,é isso que faz o Spaghetti ser um gênero único e com vida própria, daí eu pensar que está para além de um sub-gênero, porque desenvolveu características próprias.Valeu.

    ResponderExcluir
  4. É amigo
    Quentin Tarantino está sendo muito esperado com seu "Django, a Ressureição" ainda para este ano.
    Espero ser verdade mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Edelzio;

    Dei uma boa passada em vosso blog e observei uma coisa para a qual eu não havia atentado ainda; muitos faroestes que assistimos como sendo americanos, eram, na verdade, italianos.
    Só lamento uma coisa neste momento; apesar de ser fanático por faroestes, sempre tive muito pouca ligação com os spagueth. Um lance que me distancia um pouco deste bem confeccionado blog e repleto de deliciosas informações e de um visual invejável.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  6. Amigo Jurandir

    Procuro manter o visual do blog no estílo Barroco e bem rústico para dar um roupagem assim como eram produzidos os Espaghettis, sem muitos recursos que acho que é o que
    diferencia bem os dois estilos - Americano-Europeu.
    Mas enfim...Tudo é cinema.
    Grande Comentário
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  7. Caro mestre, Edélsio.
    Muito oportuna esta lembrança, para os aficcionados do bang à italiana, destas frases, que alguns chamam de citações memoráveis, inseridas em muitos filmes. Os diálogos, como já referidos, nestes filmes, eram curtos mas apropriados, contundentes, pois para nós, os fãs, deste tipo de filme, não estávamos muito interessados em conversa e sim em ação, lógico.
    Estes diálogos, inteligentes ou de humor e as vezes de humor negro, bem peculiar aos filmes do Leone, que para variar, era sua marca registrada. Com certeza, muitas dessas frases, passaram despercebidos por muita gente, pois algumas eram subliminares e davam a dica da próxima ação.
    Devo lembrar uma citação, no final de Era Vez no Oeste, quando Frank vai ao encontro do Harmônica e o encontra sentado numa cerca junto à estação em construção, e diz o seguinte:
    FRANK-VIM AQUI PARA VÊLO, PORQUE SEI QUE AGORA VAI ME DIZER O QUE QUER.
    HARMÔNICA-(DESCENDO DA CERCA, COM UM OLHAR PENETRANTE PARA FRANK, SEM PISCAR, RESPONDE-SÓ QUANDO ESTIVER À BEIRA DA MORTE(EM ALGUMAS VERSÕES TRADUZIRAM PARA:SABERÁ NO MOMENTO DA SUA AGONIA).
    FRANK-EU SEI(COMO SE JÁ ESTIVESSE SABENDO QUE ERA O SEU FIM).
    O CHEYENNE TAMBEM FAZ UM COMENTÁRIO LEGAL COM O TRAZEIRO DA JILL, NO FINAL DO FILME.
    DEIXEM A PREGUIÇA DE LADO E REVEJAM O FINAL OU O FILME TODO, SEMPRE DESCOBRIMOS ALGO NOVO.
    PARABÉNS NOVAMENTE. QUEM SABE, FAZ SEMPRE.

    ResponderExcluir
  8. Estou deixando em um blog de RPG (Role Playing Game) uma citação ao seu blog. Assito bang Bang desde a década de 1980, quando sentava no sofá com meu avô e me deliciava com filmes que a TV Record passava.

    Estão lançando no Brasil, este ano, um RPG sobre Bang Bang chamado "Dust Devils", baseado em filmes como Três homens em conflito, Silverado, High Noon e Era Uma Vez no Oeste, o que tem empolgado alguns (como eu) a re-visitar o gênero.

    em termos de jogos, também sugiro que dê uma olhada em 'Bang!", um jogo de cartas que usa situações e figuras típicas do velho oeste para "conforntos" em uma mesa de amigos (bem divertido, e nem sou fã de jogos de cartas).

    Seja como for, o texto sobre seu blog está em http://saiadamasmorra.blogspot.com.br/

    Abraços e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço as suas palavras que seguramente só servem para que eu procure continuamente melhorar a qualidade das postagens a todos os fãs e seguidores do Bang Bang à italiana no Brasil e no Mundo.
      Valeu meu amigo Brega Presley.

      Excluir
  9. Mais uma vez o Joailton nos ajudando com sua boa memória. Essas frases finais no epílogo de Era uma vez no Oeste me fascinaram desde a primeira vez em que assisti o filme. No edição do VHS que eu tenho, lançado por volta de 91 ou 92, por sinal de muito boa qualidade a sequência de frases era assim: Frank ainda montado no cavalo diante de Harmônica sentado no tronco cortado- VIM PARA VÊ-LO.HOJE VOCÊ VAI ME DIZER O QUE ANDA PROCURANDO, Harmônica então responde curta e lentamente-SÓ MORRENDO.No que Frank responde sem se abalar-EU SEI e logo depois a começam a andar lentamente naquela dança-ópera da morte que todos conhecem. É algo simplesmente divino,sublime,sei lá, fora do comum.Sergio leone conduzia tudo com uma vitalidade, uma paixão, que levava o western a patamares, sei lá, sobrenaturais.Um diretor que foi sobrenatural sem ter filmado o sobrenatural (os gêneros terror, horror,etc.)Leone não foi apenas um diretor de westerns, foi um dos maiores artistas(entre todas as artes) do séc. XX.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente a cada vez que se assite aos filmes de Leone, nos surpreendemos com suas genialidades.
      Estou recebendo vários E-mails para colocar mais matéria como essa sobre os diálogos que
      conforme visita de meu amigo Brega Presley (RPG e Games - Blog) estes diálogos estão inspirando
      algumas pessoas no Brasil na criação de um Game Western Espaghetti.

      Excluir

Crítica, Opinião e Sugestão - Escreva Aqui: